Alegria sempre em nossos corações . . . Muita Paz Saúde Luz e Amor .... Alegria sempre em nossos corações  Muita Paz Saúde Luz e Amor

quarta-feira, 30 de maio de 2012

A mônada deseja evoluir




Filhos meus, irmãos meus!

Sou Serapis Bey e poucos me conhecem. Juntamente com irmãos elevados que alcançaram graduações superiores, que um dia também tereis que atingir, velamos pelos pequeninos irmãos da Terra, nestes dias turbulentos de Transição Planetária e intensas atividades na separação do joio e do trigo.

Visitamos Hercólubus, planeta amigo, que recebe em seu bojo muitos dos nossos filhos da Terra; qual mãe que entrega o filho amado a um guardião zeloso, ali depositamos muitos de vós, filhos amados, pois a Misericórdia Divina não elimina suas criações; proporciona novas oportunidades de progresso, em outras moradas, não tão amenas quanto a Terra no momento.

Planetas em fase de nascimento, ainda sem vida humana, transbordando vida selvagem nascente; planetas que já possuem abundante vida mineral e vegetal, sem ainda possuir vida animal; planetas já desenvolvidos, mas cuja humanidade ainda não alcançou progresso intelecto-moral e físico. Irmãos, muitos são os Mundos atrasados que podereis habitar, vós que ainda não vos decidistes pelo progresso, e permaneceis no atraso e na deformidade da alma.

Não podemos simplesmente retirar-vos da escuridão a que estais mergulhados e plantar vossas almas na Luz, nas "dimensões superiores". Não suportaríeis caminhar abruptamente de uma dimensão a outra, sem o necessário preparo, despindo-vos das grosseiras vestimentas que criastes sobre vossos corpos.

A mônada deseja evoluir, no entanto, impedis o seu desenvolvimento; por isso irmãos meus, sereis plantados em outros mundos inferiores a Terra, vós que sois os esquerdistas, o joio, ou os lobos. Contudo saibais que sois nossos irmãos amados, e outros como nós, por vós velarão em vossa nova morada; criaturas já evoluídas e que conduzirão os vossos destinos no novo despertar.

Aproveitai as novas oportunidades, enfrentai as provas futuras com destemor e coragem, modificai vosso agir, e nos veremos daqui há algum tempo, porque para a eternidade tudo é possível, irmãos.

Enviamos até vós nosso amor, e a paz dos Mundos Evoluídos, para que possais sentir a esperança de um novo porvir.

Deus abençoe esta humanidade, nesta hora tão crítica de definições.

Saúdo-vos em nome do Amor.

Serapis Bey
GESH – 05/05/2012 – Psicofonia – Festival de Wesak – Vitória, ES – Brasil

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Mensagem semanal de Hilarion - 20 a 27 de Maio de 2012










Manterem-se ancorados no coração da Terra é a providência mais importante
para fazerem nesse instante, agora mesmo.




Cada um de vocês está aquí para levarem os seus aspectos mais elevados para
interior de seus corpos físicos; é importante que tenham uma base forte para
ancorarem tudo isso.


O que vocês estão procurando está dentro de vocês e não no Mundo Externo.

Permitam-se por alguns momentos diariamente, sentirem o pulso de seus 
corações em ritmo com o da Terra, pois isso irá conectá-los e sintonizá-los
com a Terra, à medida que os seus níveis vibracionais forem se elevando.



Confiem em suas orientações internas à medida que fazem as suas atividades

diárias e sigam aos sussusros de seus corações, prontamente, à medida que
eles ocorrerem.



Muitos eventos memoráveis importantes estão acontecendo em nível Cósmico

aqueles que seguirem as suas orientações internas sabem que esses tempos 
não são tempos normais, não são tempos comuns que estão vivendo. Eles
requerem firmeza, coragem, confiança e perseverança para continuarem o 
caminho de seu dia a dia quando tudo aquilo que diz respeito a vocês, parecer 
que permanece igual, sem mudar nada.




É difícil compreender o significado de maiores perspectivas e nós lhes avisa-

mos de que a melhor via para se movimentarem, é irem todos os dias para o seu 
interior e intencionalmente alinharem-se com o seu Eu Superior, perguntando-lhe
por orientação e qual direção a seguir. Ao fazerem isso, de tal modo que se torne
um hábito consciente, diário, muito daquilo que for bom irá fluir em suas vidas.



Muitas mudanças e alterações estão acontecendo no interior da Terra que se 

manifestam como sendo movimentos em sua superfície. Isso vai continuar a 
acontecer, à medida que os ajustes são feitos na transição da Terra para uma
dimensão mais elevada.



À medida que essas mudanças acontecem, sintam Amor, Amor incondicional, 

pela Terra e para todos os Seus habitantes e vizualisem uma corrente enorme
de Luz vinda do interior de Seu Coração Cristalino, em direção à Sua Grade 
Cristalina e em seguida, em direção para o Cosmos. Sustentem os seus cora-
ções sintonizados a um Plano Divino com um cenário maior e permaneçam
calmos e em paz e isso será de muita ajuda.



Agora é uma época de permitirem a abertura de seus chacras cardíacos e 

 tornarem-se, conscientemente capazes de fazerem isso, pois é através desse
ortal de energia, do seu interior que ativam os seus caminhos, as suas jornadas
 pessoais, e assim, elas se tornam claras para vocês.



Isso é importante, pois muitos de vocês estão situados em áreas onde o

Despertar da Humanidade ainda não aconteceu e assim, é requerido a qualidade 
da fé e da perseverança para continuarem em sua jornada espiritual aparente-
mente sozinhos, ainda não sendo compreendidos.


Isso requer Amor do modo mais elevado para continuarem nessa direção e não

 vacilar, e cada um de vocês tem essa qualidade de Amor em grande abundância.



Permitam que a Luz interna que vocês realmente são, brilhe adiante nesses dias 

de transição de um Mundo para outro, pois isso é de muita ajuda para aqueles 
em sua volta. Eles podem não perceber isso, mas eles têm um consenso disso
em um nível sublime.



À medida que o seu Eu Superior e a sua Grande Divina Presença I Am, Eu Sou, 

ancore mais profundamente no interior de vocês, isso depois capacita aqueles
em sua volta a fazerem o mesmo. Isso, deve e pode ser executado para que eles
façam uma transição mais leve e suave. Brilhem, Queridos, pois como vocês
poderiam ser diferentes daquilo do que vocês realmente são ?

Até a semana que vem....



Eu Sou HILARION -----===00O00oo00O00oo===----




©2012 Marlene Swetlishoff/Tsu-tana (Soo-tam-ah) Sustentadora da Sinfonia da 

Graça Permissão é dada para compartilharem desse discurso, desde que esteja
 em sua íntegra, sem rasuras ou emendas, estando incluídos os nomes da autora, 
de seus direitos autorais e de seu web sitewww.therainbowscribe.com / Grata por 
incluírem o link acima ao compartilharem esse discurso.Tradução: Helena Renner

quinta-feira, 24 de maio de 2012

Sede firmes e determinados





Discípulos amados.

Espargem-se por determinação do Excelso Jesus, força e amor em favor da humanidade terrena. Sois instrumentos de trabalho nas mãos do Meigo Nazareno, a transmitir Seus pensamentos de otimismo, coragem, resignação, amor e perdão entre aqueles que convosco caminham na superfície do Planeta.

Chamadas ao trabalho de última hora, sois porta vozes de muitos Seres, que se encontrando em "mundos imateriais", não poderiam comunicar-se com esta humanidade sem o auxílio e a interpretação de habitantes terrenos. Juntos neste esforço compõem-se um povo, o povo de Deus, cujo trabalho é incessante em alertar e preparar a humanidade para o enfrentamento das dores que já se anunciam entre os seres humanos.

Irmãs, sede firmes e determinadas como Aquela que vos recebeu e acolheu neste Grupo de Trabalho. Atentai para o exemplo que vos tem apresentado, e segui confiantes na edificação de vossa fé, dando prosseguimento a tarefa por Ela iniciada. As bases firmes e enraizadas do trabalho encontra-se a disposição, para que possais prosseguir, até quando for possível e necessário, como determinará o Criador.

Segui trabalhando e servindo com amor. Aonde faltem as virtudes e o conhecimento, ali estaremos, amparando-vos nas inúmeras deficiências, pois unidos no Amor de Deus, na fé no Mestre Jesus, somos um, um só povo, um só corpo a pulsar em favor da vida e da luz.

Não detenhais o pensamento naqueles que desistiram; que vossos olhares fitem o horizonte e perseverai na caminhada, determinadas a alcançar o ideal proposto pelo Rabi da Galileia.

Que o desânimo, a tristeza e as preocupações menos importantes, não sejam vossas desculpas para a negligência, o desprezo e abandono das tarefas abraçadas no planejamento espiritual diante d’Aquele que hoje conduz nossos trabalhos: o Mestre Jesus.

O Irmão e Amigo abençoou a descida reencarnatória de cada uma de vós e hoje Ele caminha ao vosso lado, protegendo e amparando, sustentando e corrigindo vossos passos.

Segui-O, atravessai o "mar morto" das ilusões terrenas, mantendo viva a chama da fé; e ao final da jornada rejubilar-se-ão no encontro feliz, da tarefa cumprida e na libertação almejada.

Que a paz do Senhor Jesus esteja convosco!

Mestre Ramatis
GESH – 20/04/2012 – Psicofonia – Vitória, ES – Brasil

terça-feira, 22 de maio de 2012

Abordem estas coisas com um espírito de maravilha, alegria e gratidão




Miguel 
Canalizado por Ron Head
em 28 de abril de 2012



Falaremos esta manhã sobre as mudanças que estão se manifestando dentro de
vocês. 

Muitos continuamente perguntam sobre prisões, finanças e governo; mas nós
lhes dizemos que as coisas de real importância estão acontecendo em seus 
corpos, mentes e espíritos.

Agora nós ouvimos aqueles que estão perguntando: 
"Quais são esses sintomas físicos? 
O que são esses sonhos? 
Por que ando tão cansado? 
Por que estou dormindo tanto? 
Por que não estou dormindo?" 

Todas essas perguntas, e muitas mais, são os resultados das mudanças sendo feitas
em seus corpos físico, emocional e mental. Elas não são feitas para vocês, queridos 
amigos. 


Elas são feitas com vocês como um resultado de seus pedidos e intenções. Por favor,
olhem para elas como os indicadores mais claros que vocês veem até aqui da realidade
de tudo que nós temos lhes dito. Elas são tão reais quanto qualquer terremoto ou tsunami.
Os terremotos e tsunamis são, na verdade, reflexos dos terremotos e tsunamis
dentro do humano.

Nós os temos aconselhado a abordar essas coisas com um espírito de maravilha, 
alegria e gratidão.

Nós vemos muitos de vocês levando este conselho a sério. 

Quando virem amigos ou vizinhos preocupados com estas coisas, por favor,
delicadamente mostrem-lhes que a resistência e a tentativa de encontrar o
sentido com suas antigas compreensões somente provocarão mais estresse. 

Nós dizemos: "Deixem rolar. Acompanhem. Divirtam-se com isso." 

Se vocês mantiverem sua intenção de encontrar o seu novo você de suas intenções,
 vocês encontrarão um modo de aproveitar cada indicador de mudança em vocês. 
Sim, é possível que possa haver desconforto e até alguma dor envolvida para alguns, 
dependendo do tipo de mudança pelo que eles devem passar, mas a aceitação e a
gratidão assegurarão uma rápida assimilação das energias e mudanças. 

Peçam-nos ajuda na incorporação de novas frequências em seus corpos físico, mental, 
emocional e espiritual, e vocês a terão.

A nova pessoa que vocês encontrarão em si irá deliciá-los realmente. Na verdade,
vocês  já são essa pessoa e sempre foram. Agora, finalmente, outra vez, será
possível para esses seus aspectos viverem em vocês no seu mundo. 

É isto que vocês têm chamado de ascensão. 

Como alguém recentemente lhes informou isto também poderia ser chamado 
de descensão. 

Vocês têm convidado as melhores partes de si para virem viver dentro de
vocês e o convite foi ouvido e aceito. Por que não fazer uma festa de regresso
ao lar interior, queridos corações? Riam, dancem, até gritem, se for o que vocês
sentem. 

Mas todos os dias deem graças e permitam que aconteça. Deixem seus pensamentos
 serem de aceitação e mais aceitação. Digam aos seus eus superiores como eles
 são bem-vindos. Agradeçam ao seu Criador pela oportunidade de estarem aqui agora
 para viver isto. Isto servirá para atravessarem facilmente qualquer distúrbio que vocês
 possam ver dentro ou fora de vocês.

Nós aconselhamos a não recusarem ver o que está se passando ao seu redor,
 mas mantenham seu foco no que está se passando dentro de vocês. 

Essas coisas trazidas à superfície da realidade para serem liberadas da consciência
 humana não precisam preocupá-los excessivamente. Muito em breve elas deixarão 
de existir de vez e para sempre em seu mundo. Deixem-nas ir e mantenham em seu
abraço os novos sentimentos, compreensões e sonhos que vocês estão descobrindo. 

Amanhã conversaremos de novo, meus amigos. 

Bom dia.



Copyright © Ronald Head. Todos os direitos reservados. 
Você pode copiar e redistribuir este material contanto que não o altere de nenhuma forma, 
que o conteúdo permaneça completo e inclua esta nota de direito e o link:

Tradução: SINTESE para os Blogs De Coração a Coração e Sintese

sábado, 19 de maio de 2012

Seu anjo de ascensão


SEU ANJO DA ASCENSÃO pelo Arcanjo Miguel 
Mensagem canalizada por Natalie Glasson
15 de Maio de 2012


Com o amor mais profundo eu lhes estendo agora a minha energia. Eu sou o Arcanjo Miguel e venho com uma importante mensagem que ajudará no seu processo da Ascensão, permitindo que determinadas preparações aconteçam.

Vocês têm uma comunidade de guias que vivem com vocês enquanto existem na Terra, permanecendo continuamente conectados com a sua energia e consciência. Em sua comunidade de guias, vocês têm inúmeros seres Angélicos que os guiam e os apóiam. Cada ser Angélico mantém as qualidades da alma do Criador que eles desejam e que foram guiados a compartilhar com vocês, de modo que possam adotar e ativar do seu interior a mesma energia. Muitas vezes, é um processo maravilhoso compreender a qualidade mantida por cada Anjo conectado a vocês nesta vida, pois isto lhes oferece um foco para o seu crescimento espiritual. Vocês podem se dedicar a aprender sobre estas qualidades e incorporar as qualidades como o seu Anjo faz. Muitas vezes, a sua comunidade de guias viaja com vocês através de suas muitas vidas na Terra, embora alguns possam se manifestar em determinados momentos, enquanto outros se retraem.

Essencialmente, a sua comunidade de guias permanece a mesma, ainda que possam perceber que enquanto vocês evoluem, também mudam os seus guias. Eles sempre permanecem com vocês, mas algumas vezes eles recebem um papel secundário em sua realidade e em seu caminho espiritual.

É importante neste momento de tremenda transição e crescimento, que vocês atraiam a sua comunidade de guias, reunindo as suas energias ao seu redor e em seu interior. Isto significará que vocês estarão constantemente conectados a sua comunidade de guias, sendo capazes de acessar a sua confiança, confirmação e conselho. Se construírem a energia deles ao seu redor como um círculo compacto e começarem a compreender, conectarem-se e entrarem em ressonância com os seus guias, irão perceber que experienciam uma maior sensação de segurança e as transições em seu processo de Ascensão irão fluir com mais facilidade.

Se vocês se conectarem com a sua comunidade de guias com maior intensidade, começarão então a compreender que um dos seus guias Angélicos foi nomeado pela sua alma para supervisionar todas as transições da Ascensão neste momento. Este Anjo é mais confiável pela sua alma e muito provavelmente os ajudaram em cada etapa de sua Ascensão em vidas passadas e também nos planos internos. O conhecimento e a compreensão que este Anjo mantém em relação a vocês é o equivalente a compreensão de sua alma. Vocês poderiam dizer que este Anjo é o melhor amigo da Ascensão de sua alma. Desejo torná-los cientes do seu Anjo da Ascensão porque quando vocês trabalham juntos são capazes de acelerar a sua Ascensão e sempre alcançarão o que for necessário. Seu Anjo da Ascensão mantém o plano Divino do Criador para a Terra, o plano divino para o seu país, para o seu grupo de alma, para a sua alma, para a sua interação com a sua família e amigos, para a sua realidade individual na Terra, bem como a compreensão do seu propósito. Seu Anjo da Ascensão é capaz de tecer todos estes planos juntos para garantir que tudo esteja em perfeição divina, de acordo com cada vontade, bem com assegurando que vocês recebam tudo o que necessitam em sua realidade e em seu crescimento espiritual. Se imaginarem uma planta e alguém cuidando dela amorosamente, oferecendo-lhe tudo o que ela precisa, vocês são a planta e o seu Anjo é aquele que cuida.

Seu Anjo da Ascensão pretende em primeiro lugar incentivá-los a manter uma vibração elevada nos próximos meses, de modo que compreendam a sua própria energia e vibração, com uma sensação maior de clareza e de conforto em suas vibrações. Vocês podem pedir ao seu Anjo da Ascensão que compartilhe os volumes apropriados da Luz Angélica, especialmente de sua alma com o seu ser, enquanto se permitem aceitar e banhar em sua luz. Não só o seu Anjo da Ascensão lhes estará dando uma energia valiosa como os minerais e as vitaminas para o seu corpo de luz e alma, mas vocês serão capazes de se reconhecerem e a sua alma dentro do seu Anjo da Ascensão, porque este Anjo os compreende e a todo o seu caminho espiritual com grandes detalhes. Assim o seu Anjo da Ascensão será capaz de ajudá-los a compreender mais sobre o seu passado e como chegaram a existir em sua atual realidade, reconhecendo o propósito de tudo o que são e fazem.

Ao manter a sua energia em uma vibração elevada, o seu Anjo os está auxiliando e a sua alma a permanecerem equilibrados nestes momentos de transição. Com o equilíbrio, vocês são capazes de permanecerem alertas, seguros e conscientes do que está ocorrendo com cada etapa de sua transição espiritual. Com um forte equilíbrio e conforto em sua própria energia, vocês então estarão preparados para aceitar novas energias e para a ativação da sabedoria de luz dentro do seu ser. Seu Anjo será capaz de apoiá-los tremendamente, enquanto novas vibrações de luz ancoram e todo o seu ser é ampliado. Há uma necessidade de que cada pessoa tenha este apoio disponível a ela, pois isto dissolverá qualquer confusão e medo que possam surgir nas próximas transições.

Seu Anjo da Ascensão já sabe o que ocorrerá a vocês, as energias que serão ancoradas, ativadas e experienciadas e a sabedoria que irá evoluir. Vocês têm práticas e experienciaram as transições, embora pequenas, já nos planos internos durante o seu estado de sono, de modo que em algum nível, vocês e o seu Anjo estão sempre cientes das transições de crescimento que estão experienciando, até quando em um nível físico possam não ter nenhum entendimento.
Haverá muitas transições e pequenos processos de transformação a partir de agora, até o processo de ampliação em Dezembro de 2012, mas isto continuará e se intensificará ainda além deste período. Nos planos internos vocês já experienciaram a ampliação de Dezembro de 2012, vocês a compreendem a um nível da alma e a um nível energético, provavelmente mais do que possam compreendê-la na Terra, mas isto é bom, pois faz a transição experimentada fisicamente parecer muito pequena, porque toda a preparação foi realizada em um nível energético. Espero que isto os ajude a compreender como o Anjo da Ascensão é importante para vocês neste momento. Lembrem-se também de que o seu Anjo da Ascensão pode ser um guia Angélico do qual estiveram há muito tempo conscientes; não tem necessariamente que ser um novo Anjo para que se tornem cientes.

Seu Anjo da Ascensão tem a habilidade de acessar as suas energias, dando-lhes códigos especiais e padrões energéticos, reativando antigas conexões, convidando guias essenciais para avançarem e apoiá-los, bem como supervisionar geralmente o seu bem estar e ajudá-los a desempenhar o seu papel divino. Tudo o que vocês precisam fazer é pedir o auxílio, a orientação e a intervenção divina do seu Anjo da Ascensão em momentos sagrados e a cada momento apropriado de sua realidade.

Permitam-se fazer uma conexão com o seu Anjo da Ascensão, descobrir a energia, o nome, as qualidades, a vibração sonora e o seu sentimento do seu Anjo da Ascensão. Como se estivessem descobrindo um novo amigo, aproveitem este processo de conexão e de amizade. É como se estivessem formando uma parceria para apoiar a sua transformação na Terra.

Naturalmente, vocês podem invocar as minhas energias para que sejam úteis a vocês a qualquer momento. Desejo também compartilhar com vocês uma invocação que irá apoiar a sua conexão com o seu Anjo da Ascensão.

INVOCAÇÃO

“Eu abro as minhas energias ao processo de aceitar e de reconhecer o meu Anjo da Ascensão. Peço a minha alma que se manifeste e se integre em todo o meu ser para apoiar a minha aceitação e conexão com o meu Anjo da Ascensão. Com a energia da minha alma fluindo do meu chacra cardíaco, peço que a energia da minha alma crie um espaço sagrado ao meu redor e em que eu exista.”

“Permito e peço a minha alma que limpe a minha mente de todas as dúvidas, medos ou descrença em minhas habilidades, estimulando a minha mente a estar aberta e receptiva à energia do meu Anjo da Ascensão.”

“Invoco agora o meu Anjo da Ascensão para que fique diante de mim e envie a energia a partir de sua essência ao meu ser. Abro o meu coração em receptividade amorosa. Permita-nos conectar a nossa energia e trocar energia.”

(Aguardem alguns momentos para experienciar isto, quanto tempo quiserem.)

“Por favor, compartilhe energeticamente comigo o seu nome, as cores de luz que você manifesta e as qualidades que mantém que eu preciso adotar. Compartilhe energeticamente esta informação comigo agora, de modo que eu possa sentir ou perceber a informação e compreendê-la quando estiver preparado.”

“É uma grande ocasião de comemoração enquanto conectamos as nossas energias como uma. Estou consciente agora do trabalho que já realizamos juntos nos planos internos e peço que esta informação flua em meu ser no tempo divino. Eu o amo incondicionalmente e peço que me ajude em meu processo de Ascensão na Terra, em todos os sentidos que sejam possíveis e guiado pela vontade do Criador.”

“Obrigado.”

Espero que achem esta conexão muito útil em sua realidade. Desejo também acrescentar que alguns de vocês podem ter dois Anjos da Ascensão.

Com Amor Incondicional Angélico

Arcanjo Miguel

----.....---==II==----.....----
Natalie Glasson canaliza mensagens dos seres de luz que o Arcanjo Miguel orienta para vir comunicar a sua sabedoria e compartilhar a sua energia para o crescimento espiritual da humanidade. Estas mensagens canalizadas se concentram na energia que está vindo mais proeminentemente dos planos internos, enquanto oferece orientação espiritual e inspiração. Natalie é famosa pela variedade de Arcanjos, Mestres Ascensionados, Elohins, Fadas, Unicórnios e Elementais que ela canaliza, o que permite ao leitor se conectar e a compreender muitos seres de luz, que são aspectos do universo do Criador e estão auxiliando no processo da ascensão na Terra. Para maiores informações vá até o site deste link:http://www.natalieglasson.com/Contact_Me.html

Fonte: Natalie Glasson, Wisdom of the Light, www.wisdomofthelight.com  -www.omna.org   
Traduzido por: Regina Drumond Chichorro – reginamadrumond@yahoo.com.br

quarta-feira, 16 de maio de 2012

Desencarnes em massa



Irmãos, salve o Senhor dos Universos.

Salve o Cristo Planetário.

Embora os terráqueos nos chamem de Senhores do Carma, nossa origem extraplanetária, nos convoca a atuar de forma mais direta no planeta Terra, que tomamos sob a nossa responsabilidade.

Procuramos de maneira acelerada, acompanhando o tempo alterado da Terra, reunir os irmãos encarnados para os adventos dos desencarnes em massa.

Para que as famílias sintam-se mais confortadas, informamos que as vítimas desses desencarnes são previamente preparadas, quando há permissão e a possibilidade de fazê-lo, facilitando assim o trabalho de resgate dos espíritos.

Infelizmente, a barreira da desinformação e a falta de conhecimento do "mundo espiritual", dificultam o trabalho das equipes socorristas, embora haja um esforço de intuirmos as mentes dos irmãos, antes dos desencarnes.

Esperamos que as advertências cheguem às mãos dos que influenciam, os que divulgam nossas palavras.

Paz e Luz.

Zagon
Senhor do Carma
GESH – 13/04/2012 – Vitória, ES – Brasil

segunda-feira, 14 de maio de 2012

Os atormentados do Além multiplicam-se



Salve Jesus! Salve a Luz do Seu Infinito Amor por todos nós.

Irmãos, os atormentados do Além se multiplicam. Os irmãos encarnados, desconhecendo que o fenômeno da morte é apenas um despir de densa roupagem, e que o espírito retorna ao seu ambiente familiar, faz com que a morte seja encarada como um tormento.

Vemos hoje, nas mortes coletivas que se tornam mais frequentes, irmãos nossos que tiveram uma existência pautada nas Leis Morais elevadas do Cristo, aportarem no plano invisível, desesperados e aflitos, dificultando o socorro amigo ofertado pelas Falanges do Bem, em nome de Jesus.

Maciçamente, os desencarnados são carentes de socorro e auxílio da espiritualidade benfeitora; no entanto, o socorro é dificultado pela fixação de ideias erradas a respeito do mergulho do espírito no plano imaterial.

Irmãos de humanidade tende fé, pois Jesus vela por nós. 

Atendei ao Seu apelo e praticai Suas Lições. Retirai o medo e a ignorância de vossas almas, auxiliando a vós mesmos.

Não detenhais ainda mais o processo de evolução, estacionando no sofrimento desnecessário.

Jesus vos abençoe no despertar.

Salve Jesus.

Chico Xavier
GESH – 14/04/2012 – Vitória, ES – Brasil

domingo, 13 de maio de 2012

Dia das Mães



Minha homenagem à Maria do Socorro, minha querida mãezinha que na Espiritualidade se encontra.
Do amor que ampara e redime,
Ai do mundo se não fora
A vossa missão sublime! 

Cheia de graça e bondade,
É por vós que conhecemos
A eterna revelação
Da vida em seus dons supremos. 

O Senhor sempre é convosco,
Mensageira da ternura,
Providência dos que choram
Nas sombras da desventura. 

Bendita sois vós, Rainha!
Estrela da Humanidade,
Rosa mística da fé,
Lírio puro da humildade! 

Entre as mulheres sois vós
A Mãe das mães desvalidas,
Nossa porta de esperança,
E Anjo de nossas vidas! 

Bendito o fruto imortal
Da vossa missão de luz,
Desde a paz da Manjedoura,
Às dores, além da Cruz. 

Assim seja para sempre,
Oh! Divina Soberana,
Refúgio dos que padecem
Nas dores da luta humana. 

Ave Maria! Senhora
Do amor que ampara e redime,
ai do mundo se não fora,
A vossa missão sublime!

Ave Maria
Autor: Chico Xavier ( médium )

Amaral Ornelas ( espírito )

sábado, 12 de maio de 2012

Louvores subirão aos Céus

 


Salve Jesus! Aquele que conduz nossos passos.

Grandes acontecimentos desvendarão ao Mundo os Planos Divinos.

Muitos, perplexos, duvidarão do Amor de Deus e entregar-se-ão ao desespero e à loucura. Serão testados em sua fé, em seu amor e na observação das Leis do Criador. Esses será em maior número, e sua ação desregrada influenciará outros tantos espíritos encarnados, cuja estrutura psicofísica, também será testada pela influência negativa dos descrentes, entregues a atos insanos.

Estes também, serão em grande número.

Haverá, no entanto, aqueles cuja fé inabalável compreenderá a situação, e colocar-se-ão a serviço do Criador, procurando descortinar no nevoeiro das dores, das catástrofes, dos eventos dolorosos, o Propósito Maior, atendendo ao imperativo de amar ao próximo como a si mesmo, e a Deus sobre todas as coisas.

Esses amigos espirituais formarão sobre a Terra, um manto de Luz, que vos servirá de sustentáculo, apoio e força, guiando-lhes as decisões, escolhas e atitudes, que deverão conduzir pequeno número de seres, em busca da elevação espiritual, desprovidos dos arroubos violentos da condição animalizada a que se entrega a humanidade terrena.

Irmãos amados, que a mensagem principal legada pelo Mestre Nazareno não se dilua em vossos corações por razão alguma. Sejais fortes, mansos, solidários e fraternos com os semelhantes.

Procurai sublimar as deficiências que ainda trazeis na alma infantil, sobrepondo-vos às aspirações elevadas do espírito, que caminha na direção da luz, e vereis recompensados vossos esforços.

Acima de vossas imperfeições o Amor vos conduzirá os passos, até que chegue a hora em que sereis agrupados pela força dos Exércitos da Luz, e arrebatados, para que a Terra em sua revolução restaure o equilíbrio de seu corpo planetário.

Só então, a aurora de uma novo tempo acenderá no horizonte a alegria do porvir. Voltarão ao planeta amigo, os herdeiros da Terra que a recolonizarão, constituindo nova civilização, ditada por valores superiores que colocarão essa nova humanidade no caminho da regeneração.

Louvores subirão aos céus! A gratidão estampada em vossas faces preencherá de esperança e confiança vosso ser. Havereis de reconstruir o que orgulho, o egoísmo e seu cortejo de dores destruiu.

Que a Paz do Senhor dos Mundos recaia sobre vós e que guardeis nossas palavras até que sejais convidados a dar testemunho do que viram e ouviram, para aqueles que ainda se encontram adormecidos na matéria.

Vos fala o amigo,

Antar de Alfa e Ômega
GESH – 13/04/2012 – Vitória, ES – Brasil

sexta-feira, 11 de maio de 2012



Alfredo Bastos volta à reunião mediúnica

Eu havia mandado o email “Não quero sessão mediúnica desse jeito”, que está tendo uma considerável repercussão e tem até gente retransmitindo pra tudo quanto é canto que até eu já recebi, enviados por algumas pessoas, que receberam de outras que fizeram a retransmissão, mas retirando o nome do autor da matéria, portanto sem saber que a matéria saiu de mim.
No centro espírita onde o fato ocorreu, o assunto foi o comentário da semana. Alguns trabalhadores, mesmo sem ter participado da reunião, já qualificaram o espírito como um obsessor, havendo alguns que chegavam a querer apostar, que se tratava mesmo de obsessor, mas outros, a maioria, estava entusiasmada, alegre e até de certa forma felizes em ver um espírito falar do jeito que aquele falou, ainda mais numa sessão mediúnica dirigida por Jarbas, um dos mais durões da casa.
Equivocadamente muitos espíritas acreditam que ações de obsessores são muito mais freqüentes que a ação de benfeitores, ou melhor, o obsessor parece que dá mais “ibope” no movimento espírita, assim como o satanás nas igrejas evangélicas.
Todo mundo na expectativa da próxima sessão mediúnica, que ocorreria na semana seguinte.
Quinze minutos, antes das 20 horas, a sala já registrava uma lotação como nunca tinha tido. Os dois ventiladores não davam conta do calor que fazia.
Presentes os médiuns e doutrinadores de sempre, mais o diretor doutrinário da casa, que pouco participava das mediúnicas, um outro companheiro de outro centro espírita que veio visitar aquela casa, por causa dos comentários, e mais várias outras pessoas, também trabalhadoras, que encheram a sala, que normalmente nunca havia comportado tanta gente numa sessão mediúnica. Era quase cadeira em cima de cadeira, de tanta gente presente.
Dentre as pessoas, seu João Honório, 76 anos de idade, um dos mais antigos membros da casa, conhecido pelo seu constante mau humor, defensor ferrenho de todas as formalidades que se estabeleceram no movimento espírita, sempre fechado a qualquer nova idéia que pudesse surgir naquele centro. Ele fora àquela reunião já pré-disposto a contestar o “tal espírito” que todo mundo comentava na casa, já tendo formado um conceito de que seria um obsessor, pronto a desmascará-lo, a fim de ostentar a sua posição de “quem mais conhece o espiritismo” na casa, ou melhor, a única pessoa que conhece a doutrina.
Em muitos centros espíritas, quase a maioria, tem sempre aquela criatura que se acha a única conhecedora da doutrina.
- “Ué. Por que tanta gente? O que houve? Alguma coisa paranormal ou fenomenal está para acontecer aqui? Será que o próprio Jesus vai dar alguma comunicação?... Sejam todos bem vindos, mas eu não entendi.”
Era os questionamentos do Jarbas Silveira, o mesmo dirigente dos trabalhos da sessão da semana passada, surpreendido com a sala cheia.
Mas tudo bem. Exatamente às 20:00 horas... vinte e zero zero mesmo, inicia-se o trabalho com a prece de abertura.
A mensagem não parou na sessão anterior. O espírito voltou a manifestar-se, desta vez logo no início do trabalho, primeira comunicação da noite, através da mesma médium, Dona Regina, que lhe dava passagem, sem qualquer tremelique.
Sabia muito bem o espírito que mexer em conceitos congelados do movimento espírita seria mexer num vespeiro, seria receber a qualificação de obsessor e até comprometer a própria médium, através da qual estava se comunicando. Mas resolveu insistir, na certeza da grande possibilidade de encontrar espíritas que iriam raciocinar em cima de tudo o que ele falasse e sugeriria, para depois, então, com a responsabilidade e a dignidade necessária, tirarem as conclusões.
Jarbas abriu o trabalho e imediatamente o espírito chegou.
ALFREDO – Boa Noite amigos, que alegria estar aqui com vocês de novo. Boa noite Seu João, tudo bem? Trago-lhe o abraço da Dona Guilhermina que pediu para lhe transmitir, caso o encontrasse nesta seção.
Soube-se depois que Dona Guilhermina foi a mãe do seu João Honório, desencarnada em 1948 quando ele contava com apenas 12 anos de idade, nome aquele que ninguém na casa tinha conhecimento.
JARBAS – Boa noite, meu irmão. Que a paz de Jesus esteja contigo. É hoje que você vai nos segurar aqui até a meia noite?
ALFREDO – Eu estarei sempre a disposição de vocês, dentro do que puder ser útil, sem a pretensão de querer monopolizar a comunicação aqui. Fui escalado pelo nosso irmão, mentor dos trabalhos desta casa, a ser o primeiro a comunicar, o que me sugere a idéia de que ele deve ter gostado do que conversamos da vez passada, não é Neuzinha? Não te vi aqui, semana passada.”
NEUZINHA – “É Alfredo, semana passada não deu pra eu vir, mas eu soube de tudo o que aconteceu e amei, viu?”
JARBAS – “Como você está vendo, meu irmão, esta sala hoje está cheia, o que não é normal, devido aos comentários sobre o que ocorreu aqui, semana passada.”
ALFREDO – “O que houve de tão extraordinário, semana passada, Jarbas? Terá sido pelas minhas palavras ou de algum dos espíritos que me antecederam?”
JARBAS – “Claro que foram pelas suas palavras, companheiro. Os outros espíritos que se comunicaram antes de você eram todos sofredores, em busca de socorro”.
ALFREDO – “Eu estou sabendo. Tenho estado presente neste centro a semana inteira, acompanhando os diversos comentários, alguns até engraçados, e neste momento este obsessor aqui está pronto, inclusive, para ser doutrinado. Mas já que obsessor pode ter as suas preferências, eu gostaria de escolher, se o nobre Jarbas me permite, quem eu quero para ser meu doutrinador, que é o seu João, dada a condição de mais velho na casa, sob esses cabelos brancos, destacado trabalhador há tantos anos, já que ele durante muito tempo ajudou o meu pai a me educar aqui nesta casa. Lembra do garoto que esvaziou os pneus do seu carro, e que o senhor levantou pelas orelhas, seu João? Era eu”.
Seu João estava bastante desconfortável no ambiente, coçava a cabeça branca, respirava forte, era visível o seu nervosismo, por parte das pessoas que estavam apertadas nas cadeiras ao seu lado.
SEU JOÃO – “Você me permite falar com o espírito, Jarbas?”
JARBAS – “Claro, seu João, claro! como não?”
SEU JOÃO – “Você é filho do Silveira?”
ALFREDO – “Tive a felicidade de ser filho dele, sim, na última encarnação.”
SEU JOÃO – “Bom, se você foi mesmo o filho do Silveira, você deve saber que o seu pai foi um dos grandes espíritas, contemporâneo de Herculano Pires, do Comandante Edgard Armond, homem disciplinado e muito cuidadoso para com a doutrina. Você acha que ele aprovaria essa sua maneira de se comunicar, numa reunião mediúnica, apresentando-se como espírito orientador na casa?”
ALFREDO – “Bom seria se o velho amigo estivesse presente na reunião da semana passada. Se algum companheiro o disse que apresentei-me como espírito orientador, não deve ter observado bem a minha proposta...”
JARBAS – “Ele não se apresentou como espírito orientador e nem mentor, seu João.”
SEU JOÃO – “Tá bom, tá bom, foi o modo de dizer... mas o que nos preocupa são essas novidades que são trazidas para a casa espírita, que vêm causando muito problema para a doutrina, que tem a sua disciplina e os seus postulados muito bem definidos. A casa tem uma orientação que deve ser obedecida e temos que ter muito cuidado com tudo o que se faz aqui”.
ALFREDO – “Ótimo, seu João, acho que não errei na minha preferência, quando disse que gostaria que o senhor fosse o meu doutrinador. A crer que o senhor, como espírita sério que é, tenha tido o cuidado de tomar conhecimento daquilo que verdadeiramente fora dito aqui na semana passada, em que pese e equívoco inicial de ter entendido que eu tenha me apresentado como espírito orientador, eu, como vários espíritos que durante um extenso tempo se dispõem a receber as orientações dos doutrinadores da casa, também estou à disposição do senhor, do Jarbas e de qualquer outro companheiro ou companheira que possam apontar quais foram os possíveis desvios doutrinários cometidos no último encontro com estes trabalhadores, para que eu possa corrigir-me, no aprendizado constante de todos nós.”
SEU JOÃO – “Eu tomei conhecimento de que houve uma desobediência à disciplina da casa espírita, quando um espírito aqui se comunicou recomendando a indisciplina quanto ao cumprimento de horários”.
ALFREDO – “Talvez eu esteja mesmo trazendo novidades para o movimento espírita, seu João, mas um tipo de novidade que não é tão novidade assim, porque Allan Kardec, fiel aos ensinamentos de Jesus, recomendou sempre a busca pela verdade que liberta, o que sugere aos espíritas, todos, apurarem todas as verdades, antes de tomar as suas conclusões e decisões, cuidado esse que não vem sendo observado com a relevância que merece, daí caracterizando aquilo que de fato deve ser abolido do nosso movimento que é a atitude injusta em decorrência da precipitação e das idéias preconcebidas”.
SEU JOÃO – “O que você quer dizer com isto? Onde você quer chegar? Por acaso, não foi isto mesmo que ocorreu, semana passada?”
ALFREDO – “Não, senhor João, não foi isto. Não cheguei ao nível dos espíritos mais evoluídos da esfera espiritual, todavia não estou mais na infância da prática espírita a ponto de cometer equívocos tão elementares, como transgressão a disciplina. O que sugiro é que o movimento espírita disponha-se a distinguir entre o que é disciplina e o que é intolerância, extremismo, inflexibilidade e ausência de bom senso. É equivocado, respeitável companheiro, entender que o estabelecimento rigoroso de um tempo pré determinado entres os zeros minutos e zeros segundos de um período de horas cheias seja característica que autentique a disciplina.
Quando Camille Flammarion, diante das últimas homenagens ao insigne Allan Kardec, o qualificou como “O Bom Senso Encarnado”, quis sugerir ao movimento espírita seguir o codificador em toda a sua conduta, enquanto espírita, principalmente quanto ao bom senso.”
JARBAS – “Alfredo nos sugeriu mais diálogos entre nós encarnados e os desencarnados, seu João, sugeriu também que fizéssemos estes diálogos entre os dois planos, com mais naturalidade, sem muita formalidade, dando a todos os direito de conversar a vontade com os espíritos, nas reuniões mediúnicas, como conversamos no dia-a-dia com as pessoas que estão conosco aqui neste plano terreno. Eu também tive dificuldades em entender isto, em primeiro momento.”
LOURDES – “Se você permite, Jarbas, ele sugeriu também que estabelecêssemos encontros com os desencarnados, para diálogos em grupos, sem preocupação com horários rígidos para encerrar, desde que tivéssemos dispostos a esses diálogos com liberdade de tempo, podendo todo mundo conversar descontraidamente, e até sorrir, se tiver com vontade de sorrir, como num diálogo entre encarnados”.
CLÓVIS – “E também deixou claro que isto não deveria ser estabelecido como rotina, para não levar ninguém a sacrifício e desgaste físico”.
ALFREDO – “Vocês entenderam bem, meus amigos, a proposta que lhes fiz. Allan Kardec, que passou toda a sua vida espírita dialogando com espíritos, nunca se viu na necessidade de falar com desencarnados com a mão tapando rosto ou com olhos fechados, ele sempre dialogava com naturalidade e o retrato disto está na Revista Espírita, carregada de diálogos mediúnicos, da primeira à última edição.
Há várias características de Allan Kardec, como trabalhador espírita, que seriam recomendáveis ao movimento espírita conhecer melhor, que talvez vos inspirassem a repensar certos comportamentos.
Tomemos como exemplo um detalhe no momento do sepultamento do seu corpo, quando ele foi saudado em discursos pelos Srs. Levent, Camille Flammarion, Alexandre Delanne e E. Muller. Todos os discursos elogiosos a ele, enaltecendo as suas qualidades, citando-o como homem bom, honesto, digno e honrado, tratando-o como Mestre e todos os qualificativos que um homem de bem deve merecer.
Logo em seguida ele, o próprio Allan Kardec, manifesta-se pela via mediúnica respeitável dos mesmos médiuns que o auxiliaram na tarefa abençoada da codificação da doutrina:
Procurem conhecer a mensagem, caso vocês não a conhecem ainda, e verão que em momento algum ele, Kardec, o próprio Codificador do Espiritismo, disse “eu não mereço esses elogios”, “eu não fui nada disto que vocês disseram”, “são seus olhos”, muito pelo contrário, ele agradeceu a cada um dos seus quatro amigos, pelas palavras e pelo reconhecimento ao seu trabalho, o que nos convida a repensar o comportamento dos espíritas, quanto a humildade fantasiosa, que os expõe ao ridículo aos olhos dos observadores que buscam uma doutrina, sincera, sensata e coerente para seguirem.
Caso algum dos companheiros aqui presentes queira contestar o comportamento do senhor Allan Kardec, que se pronuncie e comecemos a entender a importância do porquê precisamos dialogar mais e trocar mais idéias entre encarnados e desencarnados, no nosso querido movimento espírita.”
NEUZINHA – “Meu Deus. Eu também sou uma espírita que vivo dizendo ‘São seus olhos’, pois não tinha analisado por este lado. Obrigado Alfredo”
JARBAS – “Pra ser sincero e honesto, meus amigos, eu nunca tive conhecimento dessa manifestação de Kardec, com esse detalhe que o nosso irmão acaba de relatar. Vou procurar observar. O meu irmão poderia informar onde encontrar esta mensagem?”
ALFREDO – “Veja a Revista Espírita de maio de 1869. Se possível, você que é um cuidadoso trabalhador espírita, disponha-se a estudar bem toda a Revista Espírita, vendo-a como a literatura mais importante depois das obras básicas do Espiritismo”.
SEU JOÃO – “Mas o nosso irmão Chico Xavier sempre disse que ele não valia nada, que ele era um simples pé de grama, dando-nos o exemplo da sua humildade”.
ALFREDO – “Por causa de um estilo pessoal de viver, adotado pelo nosso benfeitor mineiro, os espíritas acham que proclamar a auto desvalorização é chancela para autenticar a humildade?
É preciso que observemos que Chico Xavier esteve encarnado, mas sempre com a sua visão do espírito elevado que possuía, o que, por esta razão, era detentor de uma visão muito ampla, enxergando em nível de galáxias, daí vendo-se verdadeiramente com a pequenez que de fato todo homem é, em relação à grandeza cósmica. Para o Chico dimensionar-se como insignificante, em relação ao tamanho da moral humana, estaria ele imbuído de lamentável hipocrisia, para nós dimensioná-lo com essa pequenez, seria miopia de nossa parte.
Talvez teria sido melhor ele ter explicado sobre a profundidade daquela sua visão, o que certamente teria evitado as interpretações apelativas dos espíritas que passaram a enxergar virtuosidade no ato de falar que não valem nada, que não significam nada e que nada do que fazem deve merecer elogio e reconhecimento.
Mas é tempo de relembrar, também, que o próprio Emmanuel ensinou ao Chico que em caso de dúvidas em relação a qualquer dos seus ensinamentos, os espíritas deveriam ficar com Allan Kardec, por sê-lo a principal e mais segura fonte de consultas dos espíritas.”
CLÓVIS – “Alfredo, se me permite, há quem diga por aí que o Chico Xavier foi o próprio Kardec. Tem como saber a verdade sobre isto?”
ALFREDO – “Se esta informação tiver alguma relevância para o avanço do Espiritismo e para o aperfeiçoamento moral dos espíritas, creio que poderíamos, sim, procurar saber, todavia, eu, particularmente, não vejo qualquer importância nisto.
As pessoas são livres para emitir as opiniões que quiserem, os espíritos também, assim como eu aqui estou a manifestar as minhas, por laço de simpatia com esta casa, o que não quer dizer que vocês, necessariamente, tenham que absorvê-las e aplicar com verdade aqui na casa, por causa de uma certa empatia que criaram comigo, a ponto até de trazer a esta sala de reunião uma lotação que nunca foi vista antes, todos curiosos para ouvirem as minhas palavras, como vão a um show assistir a um artista famoso.
Paulo nos sugere que ouçamos e examinemos tudo, mas que retenhamos o que tem de bom. Lembram do alerta para examinarem se os espíritos são verdadeiramente de Deus?
O conteúdo, não a forma, de todas as idéias e mensagens deve ser o ponto fundamental de avaliação dos espíritas.
SEU JOÃO – “Desculpe, meu irmão, mas você está me parecendo um espírito da escola de um tal Dr. Inácio, que existe por aí, que vem sendo muito questionado, pois que não tem muita caridade para com o movimento espírita.”
ALFREDO – “Ter caridade para com o movimento espírita é chegar à mediúnica e dizer o famoso “muita paz, meus irmãos”, “que a paz de Jesus esteja com todos”, dizer-se um espírito que não tem valor nenhum, travestir-se da voz melosa, iludindo os irmãos com falsas esperanças de porvir harmonioso, imiscuindo-se no universo da bondade aparente, gerando falsas expectativas quanto ao futuro?
Reitero Paulo de Tarso e sugiro ao querido amigo que reveja se, na mensagem deste espírito, sobre o qual fala, não tem nada de bom que possa ser aproveitado.”
JARBAS – “Allan Kardec recomendou que é preferível recusar nove verdades do que admitir uma mentira”.
ALFREDO – “Sim, o Codificador disse isto, mas não seria melhor que esse pronunciamento dele fosse melhor estudado e que aprendamos a observar os contextos em que o ensinamento se aplica?
Se nos dispomos de uma horta produtiva, que nos dá uma dezena de variados frutos, legumes e vegetais saudáveis, ser-nos-ia inteligente destruir toda a horta só porque em algum momento descobrimos que brotou alguma erva daninha no terreno?
Onde estaria o bom senso encarnado que Flammarion usou para identificar o Codificador, emprestando o mesmo qualificativo à doutrina, esperando que, por conseqüência, os seus seguidores também o praticassem?”
Será que não estamos assassinando ideais de muitos confrades, sem nos dar ao trabalho de analisar profundamente idéias notáveis que são trazidas em nosso movimento, comodamente calçando-nos de respaldos no pé da letra deste ensinamento do Mestre de Lion?
Quando não temos meios e instrumentos para analisar dez propostas que nos chegam, com probabilidades de conseqüências danosas, aí sim, é preferível recusar nove verdades que possam haver no meio delas, mas, a partir do momento em que temos meios para apreciar caso a caso, proposta a proposta, mas não nos disponibilizamos a examinar, por preguiça, descaso, indiferença, preconceito ou por indisponibilidade de delegar a tarefa a outro, estaremos laborando em irresponsabilidade.
SEU JOÃO – “Mas você há de convir que é muito perigoso abrir concessões para essas novidades que tentam enxertar no movimento espírita.”
ALFREDO – “Por que temos que reagir sempre contra as novidades? Em qual dicionário a palavra novidade, por si só, é sinônimo de coisa ruim?
O que você acha que aconteceria com a humanidade se a Medicina, a esse exemplo, recusasse às novidades que a Ciência vem descobrindo a cada momento, com objetivo de curar as enfermidades do homem e aumentar a longevidade?
Imaginem se todos recusassem a novidade da penicilina no seu tempo. Apesar de muitos terem recusado, os poucos que aceitaram prevaleceram. Muitos donos da verdade do passado recusaram, também, o Thomas Edson, mas felizmente prevaleceram os poucos que o aceitaram e aí está a luz elétrica.
A Espiritualidade sempre soube das dificuldades que muitos espíritas iriam imprimir em relação às novidades, generalizando todas como sendo maléficas, mas, uma vez mais, ela está certa de que muitos a receberão, examinando-as sem preconceitos.
Reitero a necessidade de examinar tudo, detalhada e criteriosamente, antes de formar qualquer conclusão, visto que a conclusão preconceituosa constitui-se numa das maiores contradições doutrinárias, de terríveis conseqüências para aqueles que já são esclarecidos o suficiente para não permitirem que cometam injustiças.
NEUZINHA – “Amigos. Eu acho que estou entendendo muito bem o recado que o nosso irmão Alfredo está nos transmitindo, e, me desculpe seu João, mas eu concordo integralmente com ele. De fato temos enfrentado problemas sérios na convivência aqui mesmo em nossa casa, muito desentendimento, muito melindre, má vontade de alguns em relação ao trabalho dos outros. Acho que ele está nos convidando a mais diálogo, como está acontecendo agora...”
GILBERTO – “Gente, eu nunca tinha visto uma mediúnica com tanta gente falando assim, num diálogo como este, assim, com a presença de um espírito. Sinceramente, eu estou gostando e gostaria muito que as mediúnicas se conduzissem sempre assim”.
LOURDES – “Inclusive tem duas pessoas aí que estavam fora da casa espírita há muito tempo, a Gorete e o Juarez, que estão ali sentados, que voltaram aqui, esta noite, porque não acreditaram no que eu havia dito, que tinha aparecido um espírito manifestando-se sugerindo descontração e diálogo mais a vontade... Fale aí, Gorete, o que você me falou... Desculpe, Jarbas, ela pode falar um pouquinho?”
E a Gorete, sentada numa cadeira, apertadinha no canto da sala tomou a voz.
GORETE – “Desculpem, gente, eu não estou participando aí da mesa, mas é rapidinho:
Eu já estou fora da casa espírita há mais de 6 anos, porque, sinceramente, eu não estava agüentando a frieza, o mesmismo, as intolerâncias, as faltas de sinceridades e muita gente fingida. As mediúnicas eram todas iguais, só dava espírito sofredor, gente aqui doutrinando espírito, quando as suas vidas, que eu conheço muito bem, não eram bem compatíveis com quem se propõe a doutrinar espírito nenhum. Eu não via comunicações com espíritos de luz, espíritos amigos com quem poderíamos conversar à vontade... Ah, to falando demais. Sei que eu gostei, quando a Lourdinha me falou desse espírito aí. Alfredo, meu irmão, quero lhe dizer que eu tô amando esta forma como você está conduzindo aqui na casa espírita e se isto tiver continuidade eu pretendo voltar, sim, à casa espírita, porque gosto de ambientes alegres e não ambientes de velórios. Desculpe, gente, mas estava atravessado na garganta”.
JUAREZ – “Eu faço minhas as palavras da Gorete. Estou fora da casa espírita há mais, tempo, 8 anos, só lendo livros e fazendo minhas preces em casa. Vim também pela curiosidade, mas gostaria muito de voltar, caso o ambiente no centro ficasse mesmo mais descontraído, mais humano, mais alegre e com mais sinceridade e autenticidade, como sugere o nosso irmão Alfredo.”
JARBAS – “Meus prezados irmãos, eu compreendo a vontade de todos vocês de falarem alguma coisa, mas confesso que para mim, também, tudo isto que está acontecendo aqui é uma  surpresa, é uma novidade e precisamos analisar tudo com muito cuidado, pois que estamos lidando com doutrina espírita. Creio que será necessária uma reunião de diretoria, aqui na casa...”  
ALFREDO – “Permita-me mais uma sugestão, Jarbas: Que tal a idéia de vocês convidarem os seus irmãos espirituais a participarem, também, das reuniões de vocês encarnados, quando discutindo os problemas da casa?”
JARBAS – “Mas isto não é comum, companheiro. Normalmente não tem sido feito assim”.
SEU JOÃO – “É algo inadmissível, muito perigoso, não se pode misturar as coisas. Reunião mediúnica é uma coisa e reunião de membros de diretoria é outra”.
ALFREDO – “Mas perigoso porque, seu João? Onde há perigo no intercâmbio entre encarnados e desencarnados. Afinal de contas, a doutrina espírita não veio exatamente para estudar a experimentar a relação entre o mundo material e o mundo espiritual?”
SEU JOÃO – “Você deve saber da responsabilidade e das possibilidades de espíritos zombeteiros se fazerem passar por espíritos orientadores, em situações dessas, que podem trazer conseqüências imprevisíveis”.
ALFREDO – “Isto pode acontecer sim, Seu João, mas quando a casa espírita não possui o preparo suficiente, os médiuns com o equilíbrio indispensável, a equipe com a vigilância sempre recomendável. Ou será que vocês não confiam na equipe da casa?”
SEU JOÃO – “Ah, sim... sim... nós confiamos, sim, em nossa equipe. Mas a responsabilidade é muito grande e não podemos correr riscos.”
ALFREDO – “Então porque a responsabilidade é grande, porque não se pode correr riscos, a casa fecha as portas para as novas experiências, não se cria nada, não se aperfeiçoa nada, fecham-se as portas para os espíritos e acomoda-se apenas em fazer o espiritismo sem espíritos, conforme ficou estabelecido na maior parte do movimento espírita?”
SEU JOÃO – “Meu irmão, se você diz conhecedor da doutrina espírita, é provável que você já tenha lido que a época dos fenômenos já passou e estamos na época do estudo da doutrina espírita.”
ALFREDO – “Será que já não passou também a época dos espíritas considerarem o diálogo com os desencarnados como fenômenos? Isto que está acontecendo agora, conosco, neste diálogo aberto, agradável e natural merece ser rotulado como simples fenômeno, que deve ser abolido, por ser considerado como algo que já passou e não é mais recomendado?”
SEU JOÃO – “Éh, meu irmão, você está deixando a gente confuso, por um lado você tem uma certa razão, mas por outro... acho que isto tem que ser muito bem estudado e precisamos ouvir vários companheiros, tendo base muito sólida em Allan Kardec”.
ALFREDO – “Ótimo, seu João, é Allan Kardec mesmo que eu quero sugerir que a casa adote como modelo, logo ele que passou toda a sua vida, enquanto espírita, em permanente diálogo com os espíritos, conversando naturalmente, sem limitar o que deveria e o que não deveria ser conversado com eles.
Posso assegurar ao ilustre amigo que não o estou deixando confuso, quem o está deixando nessa situação são os conceitos congelados do movimento espírita, que determinaram que a doutrina está pronta, que nada mais há para aprender, que nada mais precisa ser discutido e experimentado, estabelecendo assim o dogma espírita que se enquadra bem na instituição de uma igreja espírita e não em uma doutrina evolutiva, progressiva e que deva acompanhar sempre os avanços da humanidade, tanto no aspecto científico e tecnológico quanto no moral.
Creio que, por hoje, podemos encerrar o nosso diálogo, por conta dessa confusão confessada pelo senhor, como o espírita mais experiente aqui presente, pressupondo-se, por conseqüência, o que deve estar passando pelas cabeças dos que não são tão experientes, presentes nesta sala.”
NEUZINHA – “Não, Alfredo... Não, não, meu irmão... não vá agora, o diálogo está ótimo, eu sempre sonhei com um momento deste, na relação de espíritas com os espíritos.”
LOURDES – “Eu concordo com a Neuzinha, eu também estou adorando e estou muito feliz e entusiasmada com este tipo de mediúnica.”
CLÓVIS – “Eu também”.
JUAREZ – “Alfredo. Eu imaginei que não voltaria mais a centro espírita nenhum, mas depois de ter vindo aqui hoje, enchi-me de entusiasmo de novo, estou com muita vontade de voltar a trabalhar de mãos dadas, na casa, porque consigo ver um outro significado no Espiritismo. Aliás eu sempre pensei assim, sempre quis um Espiritismo assim, e vivia em conflito o tempo todo com as direções das casas e, para evitar desentendimentos e aborrecimentos, preferi abandonar a casa espírita, o que creio que milhares e talvez até milhões de espíritas tenham feito o mesmo...“

ALFREDO – “É verdade, Juarez, não fale em que talvez milhões estejam fora da casa espírita, fale que com certeza milhões não freqüentam mais as casas espíritas, visto que as casas não estão conseguindo segurar as mesmas pessoas por muito tempo.
Muita gente tem chegado ao centro, é o que podemos observar, todavia observemos também que as casas e os eventos espíritas vêm tendo uma rotatividade muito grande, como se fosse um balde com capacidade para 50 litros abaixo de uma torneira aberta que o enche de água nova entrando e água velha saindo, sem ultrapassar a sua capacidade de apenas 50 litros.
Observem um centro ou um evento espírita que você visitou há dois anos. Se voltar lá, hoje, verificará que apenas alguns poucos trabalhadores permanecem, verá muitas caras novas e sentirá falta de muita gente que você conheceu em outras épocas, que freqüentavam e que atuaram como trabalhadores, mas que hoje não freqüentam mais. Se voltar daqui há dois anos, verificará nova renovação, sempre assim, na absoluta ausência de crescimento.
Verificará que algumas casas registram algum crescimento, mas muito leve, enquanto, ao mesmo tempo, outras casas experimentam redução de público.
Quando Allan Kardec, pessoalmente, fazia o Espiritismo, através das suas viagens pela Europa, sendo ele o expositor e sendo ele o modelo de Espiritismo, a doutrina experimentava um crescimento gigantesco, o público que chegava aos centros não representava apenas percentuais modestos e quase imperceptíveis, posto que ao visitar uma cidade pela primeira vez os números eram contados às dezenas, um ano depois já se contavam às centenas, dois ou três anos depois, se falavam sempre nos milhares... pena que a sua desencarnação rompeu também com este crescimento.
Após a sua passagem, resolveram fazer um Espiritismo diferente daquilo que ele praticou e o resultado todos sabem o que aconteceu na Europa e no Mundo.
Creio que chegou a hora de debatermos esta questão, de repensarmos o que os espíritas vêm fazendo.
Sugiro que o modelo a ser seguido seja o estabelecido por aquele que a Espiritualidade Superior escolheu para ser o homem incumbido de codificar a nobre e admirável doutrina dos espíritos.
Por hoje é só, voltarei em outra oportunidade, sempre que perceber a receptividade de hoje e deixo as idéias para serem pensadas e refletidas por todos.
Boa Noite, queridos amigos.”

Depois outros espíritos se comunicaram. O detalhe é que a maioria não foi constituída por sofredores e sim por espíritos outros, inclusive velhos trabalhadores da casa, espíritos conhecidos das pessoas ali presentes, inclusive um tio do Seu João, que nunca havia dado comunicação ali, que deixou o velho mais perplexo ainda, confuso sobre o que passara a acontecer naquele centro espírita onde nada igual tivera acontecido antes. O impressionante é que todos eles se comunicavam de uma forma, como se tivessem recebido alguma carta de alforria, como se fossem exilados políticos retornando ao seu País. Foi um "problema".
Não é preciso dizer que a maioria dos presentes adorou o que viu, saiu entusiasmado, comentando, outros falando ao celular para dar a notícia a outras pessoas, como algo bastante alvissareiro.
Bom, amigos, encerro o artigo por aqui e deixo o assunto para a apreciação de todos.

Abração
                          Alamar Régis Carvalho