Alegria sempre em nossos corações . . . Muita Paz Saúde Luz e Amor .... Alegria sempre em nossos corações  Muita Paz Saúde Luz e Amor

sábado, 13 de julho de 2013

Corrente mediúnica e responsabilidade individual dos médiuns


correntes1
Durante uma reunião mediúnica, os pensamentos dos médiuns emitem uma vibração constante de ir e vir, formando a corrente mental ou mediúnica, que pode oscilar, à semelhança do pêndulo do relógio. Pode-se, didaticamente, classificar essas frequências em vibrações altas e baixas, conforme o tipo de pensamento gerado pelos membros da corrente. O Amor e os sentimentos mais nobres são considerados de alta vibração ou frequência, pois estão associados à produção de pensamentos elevados, que vibram em sintonia fina, cujo alcance chega às regiões superiores do universo. Assim como, o ódio e as emoções mais degradantes estão relacionados a uma frequência baixa de pensamento, devido o teor energético das ondas mentais com as quais sintonizam.
A corrente mediúnica é formada pela participação consciente dos membros da reunião, pois cada pessoa cria, ao seu redor, campos mentais eletromagnéticos favoráveis à atuação das entidades espirituais, que ao juntar-se com outras mentes que estão na mesma sintonia, forma uma corrente magnética/mediúnica (para facilitar, podemos imaginar cada pessoa como um elo de uma corrente). O produto dessa corrente é ofertado às entidades espirituais benfeitoras para utilização nos atendimentos, na revitalização dos próprios médiuns e na manutenção de campos de proteção individuais e coletivos.
Durante certas reuniões mediúnicas, principalmente de atendimento espiritual a casos de obsessão, as entidades espirituais, juntamente com os médiuns, erguem uma barreira energética vibratória, para proteção, evitando a entrada de entidades indesejáveis. Apesar disso, algumas vezes, espíritos em desacordo com o objetivo da reunião conseguem penetrar. Isso acontece porque os campos de força (campos destinados à proteção) que isolam os trabalhos espirituais encontram seu combustível no próprio ambiente da reunião, nos médiuns e em suas características psicológicas.
Quando um integrante da corrente não está devidamente sintonizado com os objetivos da reunião, agindo isoladamente e estabelecendo alvos mentais diferentes daqueles programados para o bom andamento da reunião mediúnica, a corrente de pensamento se torna oscilante, podendo dessa forma, colocar em risco todo o atendimento que se pretende realizar, ou mesmo ser envolvido por fatores emocionais que o levem a se distrair dos objetivos traçados pela equipe espiritual.
Portanto, a construção desses campos será mais eficiente quanto melhor for os pensamentos, concentração e dedicação dos membros, ou seja, maiores forem os recursos oferecidos pela corrente mediúnica e comprometimento de cada membro. Entretanto, quando um ou mais integrantes estiverem dispersos ou desconectados com o objetivo da reunião ou desqualificados psíquica e emocionalmente para a atividade, as barreiras vibratórias de proteção da corrente serão menos eficazes, o que significa também, que nossos irmãos espirituais terão mais trabalho para manter a ordem, sustentação e proteção da corrente durante a reunião.
Seguindo esse raciocínio, no caso de haver um ou mais integrantes dispersos e não totalmente sintonizados com os demais, na corrente magnética se formarão brechas energéticas (como um elo mais fraco da corrente que pode ser facilmente quebrado), nas quais, espíritos indesejáveis poderão penetrar, inclusive interferindo na mente e pensamento dos membros que não estão sintonizados com o objetivo da reunião, e consequentemente de todo o grupo, de alguma forma. É importante ressaltar que embora a segurança dos trabalhos da casa esteja sob coordenação dos espíritos benfeitores e guardiões, a força de manutenção dessa barreira energética depende unicamente da equipe de médiuns. Portanto, cada integrante contribui com seu potencial mental e emocional para o erguimento, formação e sustentação/manutenção dos campos de energia sutis que isolam o ambiente espiritual.
Não podemos esquecer também, que tudo tem um motivo para acontecer e toda experiência gera aprendizado, por isso, algumas vezes espíritos benfeitores e guardiões deixam que ocorra invasão na corrente, que poderão até prejudicar os trabalhos da reunião, mas que servirá de fator educativo para que os membros da corrente estejam mais atentos e concentrados durante cada reunião espiritual.
Portanto, a melhor forma de conseguir uma corrente mediúnica de qualidade bem como obter uma reunião mediúnica de sucesso e sem intercorrências, é cada membro ter a consciência que também é responsável pelo andamento dos trabalhos do dia. Cada médium poderá contribuir mantendo-se concentrado e sintonizado com as vibrações elevadas e com o objetivo da reunião, não e dispersando e nem estabelecendo pensamentos diferentes daqueles indicados pelas entidades espirituais, assim como trabalhar envolvido ao espirito de equipe, eliminando os “achismos” e as conversas e tarefas paralelas, pessoais, baseadas em fatores emocionais e não na orientação segura dos responsáveis pela reunião.
Cada médium deve entender que de maneira geral é deles que as entidades retiram os elementos-força, o combustível, os recursos psíquicos e ectoplasmáticos para a formação e vitalização da proteção individual e coletiva de uma reunião mediúnica. Nesse contexto, cada membro funciona como emissores de forças nervosas e psíquicas, como transformadores e geradores vivos. Depende de cada elo da corrente a eficácia da proteção do ambiente espiritual onde trabalham.