Alegria sempre em nossos corações . . . Muita Paz Saúde Luz e Amor .... Alegria sempre em nossos corações  Muita Paz Saúde Luz e Amor

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

A REDENÇÃO DO ENFERMO


Que a Luz Divina acalente os corações sofredores dos filhos amados de Deus, nos dias finais da Terra de Expiações e Provas.

Irmãos, como querem que a dor os redima, se a criatura não traz dentro de si a confiança na Lei de Causa e Efeito, Ação e Reação?

A dor não é punição Divina aos erros cometidos em séculos de delitos e desmandos. A dor é a dose equilibrada do remédio que limpa a alma e traz ao doente a certeza de que a cura passa por sacrifícios e desilusões. Por fim, a redenção do enfermo.

A humanidade do terceiro milênio padece das doenças do "final dos tempos", as mesmas que acometem todos os povos que viveram o final de um Ciclo Planetário. São: a doença da indiferença, da ganância, da luxúria e da ambição por querer mais do que pode ter. Aos poucos, esses males se apossam dos corpos de uma população planetária que, ao enfraquecer, é levada ao que se vê, hoje: irmãos sucumbindo fatalmente por suas próprias construções mentais.



Daí, o advento necessário e balsâmico dos "Três Dias de Escuridão", que como um remédio amargo; tem a função de conter a proliferação dos vibriões nocivos, antes que a humanidade se destrua, na ação dos seus males, eliminando-se, até que não haja pedra-sobre-pedra.

A passagem do tempo acelera e, por isso, convido os irmãos que bravamente resistem, a não ser em mais um na multidão. Sejam corajosos, não se deixando iludir pelo brilho do ouro.

Vocês, que são filhos de Deus, entreguem-se ao trabalho, sendo as mãos que os Amigos das Estrelas e do Interior da Terra necessitam, para por em prática a ajuda aos sobreviventes, após as grandes hecatombes que abalarão o "eixo da Terra" nas noites escuras.

Lembrem-se que não há vitória sem luta; e não há como chegar ao Pai sem seguir o exemplo vivo, que foi o Mestre Nazareno. Luz que se fez carne, que desceu à Terra para nos ensinar que o perdão às ofensas elimina séculos de ódio: que amar ao próximo como a si mesmo, mostra que somos criação da mesma Fonte de Luz.

Amar a Deus sobre todas as coisas nos livra das correntes que nos prendem à culpa, aos remorsos e às dívidas.

Amigos, se assim aprendermos e vivermos a amar, é porque entendemos que só o amor cura, só o amor redime e só o amor liberta, pois que esse amor é Deus.

Paz em vossos corações.
Isabel de Aragão

GESH – 30/08/2013