Alegria sempre em nossos corações . . . Muita Paz Saúde Luz e Amor .... Alegria sempre em nossos corações  Muita Paz Saúde Luz e Amor

sábado, 22 de fevereiro de 2014

Os Próximos 50 anos: Uma Reunião na Espiritualidade Superior. Espírito Bezerra de Menezes.. Canal: Divaldo Pereira Franco.


.
.










Irmãos amigos, devotados obreiros da seara de Jesus! Abraçando-os em nome dos trabalhadores do lado de cá, rogamos ao Mestre Amigo bênçãos de paz para todos.

Os novos tempos em transcurso no plano físico anunciam uma era de transformações necessárias à implementação do processo evolutivo do ser humano. Os dois planos da vida se irmanam e laços de solidariedade se estreitam, tendo em vista os acontecimentos previstos. Em atendimento aos compromissos firmados por orientadores do Planeta, almas abnegadas se desdobram em atividades, definindo responsabilidades e tarefas a serem desenvolvidas em épocas específicas.

Não longe, porém, nas regiões purgatoriais de sofrimento que assinalam o perfil dos seus habitantes, no mundo espiritual, almas se agitam, movimentam-se, produzindo ruídos e clamores na expectativa de se beneficiarem, de alguma forma, com a programação que o Alto determina.












Desassossegados, temem as mudanças que já lhes foram anunciadas e, por não saberem ainda administrar emoções e desejos, dirigem-se às praças públicas e aos templos religiosos de diferentes interpretações para debaterem e opinarem: ora aceitam os ventos das mudanças, ora se rebelam, posicionando-se contra elas.

Nesse processo, influenciam os encarnados que lhes acatam as opiniões vacilantes e, ao mesmo tempo, são por eles influenciados.

O certo é que a Humanidade chegou a um ponto de sua caminhada evolutiva que não mais se lhe permite retrocesso de qualquer natureza. Para os próximos cinqüenta anos já se delineia um planejamento destinado a ser cumprido por uma coletividade de Espíritos que irão conviver com grandes e penosos desafios.

Trata-se de uma população heterogênea constituída de almas esclarecidas e de outras em processo de reajuste espiritual. As primeiras revelam-se iluminadas pelo trabalho desenvolvido na fieira dos séculos, quando adquiriram recursos superiores de inteligência e de moralidade.

Retornam à reencarnação para exercer influência positiva sobre as mentes que se encontram em processo de reparação, necessitadas de iluminação espiritual.
A atual Humanidade será pouco a pouco mesclada por esses dois grupos de Espíritos reencarnantes.

Inicialmente, na sua terça parte, abrangendo todo o Planeta, depois, dois e três terços. O trânsito entre os dois planos estará significativamente acelerado. Um trânsito de mão dupla, acrescentamos, pois coletividades de encarnados também retornarão à Pátria verdadeira.
Anunciam-se, então, o processo renovador de consciências por meio de provações, algumas acerbas. Uma operação de decantação que visa selecionar os futuros habitantes do Planeta, aqueles que deverão viver os alvores da Era da Regeneração.

A massa humana de sofredores, de Espíritos empedernidos, repetentes de anteriores experiências, retornará à gleba terrestre em cerca de cinqüenta anos, mas os guardiões da Terra estarão a postos, ao lado de cada encarnado ou desencarnado convocando-os á transformação para o bem.

É a Era do espírito, anunciada a clarinadas na manhã do dia de ontem, 18 de abril de 2010, no momento em que o Sol lançava os seus primeiros raios à Terra. Em região muito próxima ao plano físico, habitantes do Além quase que se fundiram com a humanidade encarnada para, em reunião de Luz e vibração amorosa, ouvir o mensageiro de Jesus que lhes traçou as diretrizes de uma Nova Ordem Planetária, que ora começa a se estabelecer.

Ismael falou emocionado para os representantes de todas as nacionalidades, logo após a manifestação clamorosa dos seus patronos e guias. Revelou planos de Jesus relacionados à Cristianização dos homens. Ao final da abençoada assembléia, Espíritos valorosos deram-se as mãos, envolvendo o Planeta em suas elevadas vibrações, transformadas em pérolas que caíam do alto sobre os seus habitantes, atingindo-lhes a fronte na forma de serafina luminosidade.














Estejam, pois, atentos para os acontecimentos, meus filhos. Reflitam a respeito do trabalho que se delineia e, do posto de serviço onde se encontrem, sejam, todos e cada um, foco de Luz, ponto de apoio.

Ouçam as vozes do Céu, pois estão marcados pela Luz dos Guardiões planetários. Façam a parte que lhes cabem. Sejam bons, honestos, laboriosos, fraternos.

Os dias futuros de lutas e dores assemelham-se aos “ais” apocalípticos. Surgirão aqui, acolá e mais além, implorando pela união, compaixão e misericórdia, individual e coletiva.

Assim, irmãos e amigos, não cometam o equívoco de olhar para trás, mas coloquem as mãos na charrua do Evangelho e sigam adiante.

Não repitam a experiência da mulher de Ló, o patriarca Hebreu que, possuidora de fé frágil, olhou para trás em busca dos prazeres perdidos, transformando-se em estátua de sal, desiludida pela aridez das falsas ilusões.

Façam brilhar a própria Luz, meus filhos! Este é o clamor do Evangelho, hoje e sempre!...
 .

















Bezerra. 

..

Brasília, 19 de abril de 2010.
Reunião mediúnica no Centro Espírita Internacional.
Comunicação psicografada por Divaldo Pereira Franco, de autoria espiritual de Bezerra de Menezes.
Fonte: http://www.searadomestre.com.br/evangelizacao/psicografia.pdf

Sobre o Carnaval Revista Visão Espírita .


















Atrás do trio elétrico só não vai quem já morreu...”. – Caetano Veloso

“Atrás do trio elétrico também vai quem já “morreu”... "

Ao contrário do que reza o frevo de Caetano Veloso, não são somente os “vivos” que formam a multidão de foliões que se aglomera nas ruas das grandes cidades brasileiras ou de outras plagas onde se comemore o Carnaval.
O Espiritismo nos esclarece que estamos o tempo todo em companhia de uma inumerável legião de seres invisíveis, recebendo deles boas e más influências a depender da faixa de sintonia em que nos encontremos. Essa massa de espíritos cresce sobremaneira nos dias de realização de festas pagãs, como é o Carnaval.
Nessas ocasiões, como grande parte das pessoas se dá aos exageros de toda sorte, as influências nefastas se intensificam e muitos dos encarnados se deixam dominar por espíritos maléficos, ocasionando os tristes casos de violência criminosa, como os homicídios e suicídios, além dos desvarios sexuais que levam à paternidade e maternidade irresponsáveis. Se antes de compor sua famosa canção o filho de Dona Canô tivesse conhecido o livro “Nas Fronteiras da Loucura”, ditado ao médium Divaldo Pereira Franco pelo Espírito Manoel Philomeno de Miranda, talvez fizesse uma letra diferente e, sensível como o poeta que é, cuidaria de exortar os foliões “pipoca” e aqueles que engrossam os blocos a cada ano contra os excessos de toda ordem.
Mas como o tempo é o senhor de todo entendimento, hoje Caetano é um dos muitos artistas que pregam a paz no Carnaval, denunciando, do alto do trio elétrico, as manifestações de violência que consegue flagrar na multidão.
No livro citado, Manoel Philomeno, que quando encarnado desempenhou atividades médicas e espiritistas em Salvador, relata episódios protagonizados pelo venerando Espírito Bezerra de Menezes, na condução de equipes socorristas junto a encarnados em desequilíbrios.
Philomeno registra, dentre outros pontos de relevante interesse, o encontro com um certo sambista desencarnado, o qual não é difícil identificar como Noel Rosa, o poeta do bairro boêmio de Vila Isabel, no Rio de Janeiro, muito a propósito, integrava uma dessas equipes socorristas encarregadas de prestar atendimento espiritual durante os dias de Carnaval.
Interessado em colher informações para a aprendizagem própria (e nossa também!), Philomeno inquiriu Noel sobre como este conciliava sua anterior condição de “sambista vinculado às ações do Carnaval com a atual, longe do bulício festivo, em trabalhos de socorro ao próximo”. Com tranquilidade, o autor de “Camisa listrada” respondeu que em suas canções traduzia as dores e aspirações do povo, relatando os dramas, angústias e tragédias amorosas do submundo carioca, mas compreendeu seu fracasso ao desencarnar, despertando “sob maior soma de amarguras, com fortes vinculações aos ambientes sórdidos, pelos quais transitara em largas aflições”.
No entanto, a obra musical de Noel Rosa cativara tantos corações que os bons sentimentos despertados nas pessoas atuaram em seu favor no plano espiritual; “Embora eu não fosse um herói, nem mesmo um homem que se desincumbira corretamente do dever, minha memória gerou simpatias e a mensagem das músicas provocou amizades, graças a cujo recurso fui alcançado pela Misericórdia Divina, que me recambiou para outros sítios de tratamento e renovação, onde despertei para realidades novas”. 
.

.










Como acontece com todo espírito calceta que por fim se rende aos imperativos das sábias leis, Noel conseguiu, pois, descobrir “que é sempre tempo de recomeçar e de agir” e assim ele iniciou a composição de novos sambas, “ao compasso do bem, com as melodias da esperança e os ritmos da paz, numa Vila de amor infinito...”.
Entre os anos 60 e 70, Noel Rosa integrava a plêiade de espíritos que ditaram ao médium, jornalista e escritor espírita Jorge Rizzini a série de composições que resultou em dois discos e apresentações em festivais de músicas mediúnicas em São Paulo. O entendimento do Poeta da Vila quanto às ebulições momescas, é claro, também mudou: - “O Carnaval para mim, é passado de dor e a caridade hoje, é-me festa de todo, dia, qual primavera que surge após inverno demorado, sombrio”.
A carne nada vale: 
O Carnaval, conforme os conceitos de Bezerra de Menezes, é festa que ainda guarda vestígios da barbárie e do primitivismo que ainda reina entre os encarnados, marcado pelas paixões do prazer violento. Como nosso imperativo maior é a Lei de Evolução, um dia tudo isso, todas essas manifestações ruidosas que marcam nosso estágio de inferioridade desaparecerão da Terra.
Em seu lugar, então, predominarão a alegria pura, a jovialidade, a satisfação, o júbilo real, com o homem despertando para a beleza e a arte, sem agressão nem promiscuidade. A folia em que pontifica o Rei Momo já foi um dia a comemoração dos povos guerreiros, festejando vitórias; foi reverência coletiva ao deus Dionísio, na Grécia clássica, quando a festa se chamava bacanalia; na velha Roma dos césares, fortemente marcada pelo aspecto pagão, chamou-se saturnalia e nessas ocasiões se imolava uma vítima humana. Na Idade Média, entretanto, é que a festividade adquiriu o conceito que hoje apresenta, o de uma vez por ano é lícito enlouquecer, em homenagem aos falsos deuses do vinho, das orgias, dos desvarios e dos excessos, em suma.
Bezerra cita os estudiosos do comportamento e da psique da atualidade, “sinceramente convencidos da necessidade de descarregarem-se as tensões e recalques nesses dias em que a carne nada vale, cuja primeira silaba de cada palavra compõe o verbete carnaval”. Assim, em três ou mais dias de verdadeira loucura, as pessoas desavisadas, se entregam ao descompromisso, exagerando nas atitudes, ao compasso de sons febris e vapores alucinantes. Está no materialismo, que vê o corpo, a matéria, como inicio e fim em si mesmo, a causa de tal desregramento.
Processo de loucura e obsessão: As pessoas que se animam para a festa carnavalesca e fazem preparativos organizando fantasias e demais apetrechos para o que consideram um simples e sadio aproveitamento das alegrias e dos prazeres da vida, não imaginam que, muitas vezes, estão sendo inspiradas por entidades vinculadas às sombras. Tais espíritos, como informa Manoel Philomeno, buscam vitimas em potencial “para alijá-las do equilíbrio, dando inicio a processos nefandos de obsessões demoradas”.
Isso acontece tanto com aqueles que se afinizam com os seres perturbadores, adotando comportamento vicioso, quanto com criaturas cujas atitudes as identificam como pessoas respeitáveis, embora sujeitas às tentações que os prazeres mundanos representam, por também acreditarem que seja lícito enlouquecer uma vez por ano. Esse processo sutil de aliciamento esclarece o autor espiritual, dá-se durante o sono, quando os encarnados, desprendidos parcialmente do corpo físico, fazem incursões às regiões de baixo teor vibratório, próprias das entidades vinculadas às tramas de desespero e loucura.
Os homens que assim procedem não o fazem simplesmente, atendendo aos apelos magnéticos que atrai os espíritos desequilibrados e desses seres, mas porque a eles se ligam pelo pensamento, “em razão das preferências que acolhem e dos prazeres que se facultam no mundo íntimo”. Ou seja, as tendências de cada um, e a correspondente impotência ou apatia em vencê-las, são o imã que atrai os espíritos desequilibrados e fomentadores do desequilíbrio, o qual, em suma, não existiria se os homens se mantivessem no firme propósito de educar as paixões instintivas que os animalizam. Há dois mil anos.
Tal situação não difere muito dos episódios de possessão demoníaca aos quais o Mestre Jesus era chamado a atender, promovendo as curas “milagrosas” de que se ocupam os evangelhos. Atualmente, temos, graças ao Espiritismo, a explicação das causas e consequências desses fatos, desde que Allan Kardec fora convocado à tarefa de codificar a Doutrina dos Espíritos. Conforme configurado na primeira obra da Codificação – O Livro dos Espíritos -, estamos, na Terra, quase que sob a direção das entidades invisíveis: “Os espíritos influem sobre nossos pensamentos e ações?”, pergunta o Codificador, para ser informado de que “a esse respeito sua (dos espíritos) influência é maior do que credes porque, frequentemente, são eles que vos dirigem”. Pode parecer assustador, ainda mais que se se tem os espíritos ainda inferiorizados à conta de demônios.
Mas, do mesmo modo como somos facilmente dominados pelos maus espíritos, quando, como já dito, sintonizamos na mesma frequência de pensamento, também obtemos, pelo mesmo processo, o concurso dos bons, aqueles que agem a nosso favor em nome de Jesus. Basta, para tanto, estarmos predispostos a suas orientações, atentos ao aviso de “orar e vigiar” que o Cristo nos deu há dois mil anos, através do cultivo de atitudes salutares, como a prece e a praticada caridade desinteressada. Esta última é a característica de espíritos como Bezerra de Menezes, que em sua última encarnação fora alcunhado de “o médico dos pobres” e hoje é reverenciado no meio espírita como “o Apóstolo da caridade no Brasil”.
.

.
.
.











Fonte: Revista Visão Espírita.
Créditos: Blog Núcleo Espírita Verbo de Luz
http://nucleoespiritaverbodeluz.blogspot.com/2012/02/sobre-o-carnaval-emmanuel.html   02/02/2012

O Coletivo de luz - "No amor universal"



Canal: Elizabeth Ayres Escher (Tazjima Amarias Kumara)
Publicado por: Hugo Lechuga Arteiro
18.02.2014

Grandes ventos da mudança estão varrendo em torno do seu mundo, refletem em alguns dos padrões climáticos mais violentos e perturbadores dos últimos anos, se não décadas. Agora você está bem dentro da zona de transição intermediária entre um paradigma e outro. No entanto, faz com que as forças que controlavam o velho paradigma busquem segurar a humanidade e o planeta de seguir adiante em ascensão.

Como uma poderosa maré não pode ser retida, por isso é que a varredura dos raios solares e cósmicos continuam a penetrar no miasma perpetrado por aqueles que querem manter a ilusão viva. A escuridão não pode prevalecer e só continua devido às parcelas da população se recusando a abrir mão de seus preconceitos e crenças antigas, sejam por medo ou descrença de que a mudança é possível ou desejável.

No entanto, embora a escuridão pareça prevalecer especialmente em algumas áreas, a luz tem penetrado profundamente nos corações de muitos que têm acordado, há um anseio e um conhecimento de que todas as coisas são possíveis se um sonho é mantido por tempo suficiente. O sonho nos corações de muitos é o grito de liberdade, a liberdade da tirania, a liberdade da pobreza, a liberdade do medo e, principalmente, a liberdade de ser e manifestar o bem maior para cada alma individual.

Trabalhamos com você apenas além da borda de sua consciência desperta e caminhamos ao seu lado em seus sonhos. Nós somos o Coletivo de Luz, um encontro de Seres de Luz, Mestres Ascensos, Galácticos, Elementais e Angélicos que desejam ajudar os mais altos sonhos da humanidade, o objetivo de trazer o céu para a terra.

Mesmo entre os muitos trabalhadores da luz há um equívoco de que a ascensão significa deixar o planeta e ir "em outro lugar". Isto não é assim, pois o planeta está destinado a grandes coisas. GAIA está firmemente progredindo em direção a sua própria ascensão movendo-se através da quarta dimensão e para a quinta. Aqueles que desejam acompanhá-la em seu progresso nas dimensões superiores mais leves vão acatar a necessidade de podar qualquer lastro de formas-pensamento não-manifestas e crenças que impedem a sua própria ascensão.

Verdadeiramente o processo que você veio a chamar de "ascensão" é na verdade uma descensão, onde a Alma de cada indivíduo toma gradualmente o domínio sobre a nave terrena, o corpo físico. Mesmo agora, seus corpos estão sendo preparados por esse processo, mas você pode acelerar o processo um pouco por re-sintonizar sua consciência para transportar uma nota de frequência diferente do que você está acostumado, enquanto tem permanecido na opressão da terceira dimensão. Esta transmutação ocorre uma vez que você abraça você, no calor do amor de si mesmo.

Para muitas pessoas isso parece um ato egoísta, mas nós dizemos a você já que temos através de outros escribas e mensagens, que até que você consiga amar a si mesmo você não pode passar a amar aos outros incondicionalmente. O amor do Eu (self) é fundamental para o processo de descensão. Em liberando todo o julgamento e ódio dirigido ao Eu (self), a sua consciência e os seus corpos inferiores começarão a passar por um processo de purificação. Este processo permite a liberação da escuridão interna, os pensamentos não manifestados e os medos guardados no seu tecido físico e etérico para serem liberados. Esta liberação vai ser experimentada como várias dores e sintomas. Muitos vão se preocupar que eles devem procurar ajuda médica, mas a maioria dos médicos e profissionais de saúde vai oferecer muito alívio desobstruindo.

Muitos dos precursores da ascensão têm enfrentando esses expurgos por anos, até mesmo décadas para que estas nossas palavras não sejam novidades. Na verdade, a maioria dessas almas valentes está cansada de seus sofrimentos e lutas para entender o que estava acontecendo com seus corpos e suas mentes. No entanto, agora com a transição de um novo ano e as energias mais recentes, esses mesmos valentes começam a sentir um alívio de suas cargas. Para estes que são alguns dos seres mais sensíveis e conscientes do planeta, através de longos tempos de vidas, eles têm se preparado para estes momentos em que eles seriam os únicos a mover todo um planeta para fora da escuridão. Através das experiências que eles sofreram, suas almas se prepararam para esses tempos e agora os seus mais profundos sonhos estão começando a se manifestar... o mundo está ascendendo.

Não somente está o planeta ascendendo através das dimensões, mas uma decisão importante ocorreu na véspera de 21 de Dezembro de 2012, que foi a decisão a nível de alma de todo o coletivo humano ascender também. Na manhã seguinte, a nossa escriba acordou com um sorriso em sua face, pois sabia que ela tinha escolhido permanecer para ajudar aqueles que estavam vindo depois dos precursores, aqueles que ainda tinham que acordar e compreender que nada jamais permaneceria o mesmo em suas vidas.

Agora que mais de um ano e alguns meses se passaram desde aquele acontecimento importante, é evidente que mais da população está se mexendo de seu longo sono. Ainda há muita confusão e, na maioria, pouco conhecimento do que está verdadeiramente acontecendo, por isso cabe aos que estão despertos manter seus centros e raios diante da luz que flui através de seus centros de coração para o mundo.

É um equívoco pensar que você precisa agarrar a qualquer coisa neste mundo, quer isso seja um sistema de crenças, um objeto material, um relacionamento, um emprego ou um pedaço de terra. As antigas culturas indígenas do planeta entenderam isso e sabiam eles mesmos serem os administradores da terra, os animais e os outros. Na comunidade eles encontraram força, na terra e suas criaturas eles encontraram sabedoria, e em seus corações eles encontraram conexão com os muitos mundos que existem além do poder dos sentidos humanos sejam vistos, ouvidos ou sentidos.

Muitos que trabalham ativamente nas linhas Ley realizam eventos de meditação, trabalho com cristais e andam pelo planeta fazendo cerimônias para limpar as energias... estes são os xamãs, os druidas, os sacerdotes e sacerdotisas de culturas antigas que há muito tempo desapareceram da face da terra. No entanto, nesses seres se encontram os dons e sabedoria obtida a partir de muitas vidas no planeta e outros, trazidas aqui com a intenção de usá-las para limpar o caminho para que o caminho para o Novo Mundo fosse feito manifesto para toda a vida. Para alguns estes dons têm se desdobrado e eles estão ocupados com a sua missão, para outros o tempo de manifestação ainda não chegou. Não se preocupe, meu caro se você ainda não descobriu o seu caminho e missão. Saiba que por estar aqui, estar acordado o suficiente para buscar palavras como estas, que você já está se abrindo para o potencial do que você é.

Mais uma vez, voltamos à razão que aquele que busca curar o mundo deve primeiro curar a si mesmo. Se você está sempre buscando mudar o que está fora de si mesmo, você vai negligenciar o que está dentro, e você não será capaz de se abrir para a plenitude de energias que se destinam a fluir através de seus próprios corpos. Seu corpo físico, seja gordo ou magro, bonito ou simples do lado de fora, é uma criação da mais alta ordem. É um veículo que foi projetado para ser capaz de realizar todos os níveis dimensionais disponíveis dentro deste Universo, do mais alto ao mais baixo. Ele foi projetado pelo Criador para ser adaptável e ser capaz de se transformar em um corpo de luz cristalino com a aplicação de raios cósmicos. E assim está se transformando, mas somente quando e se a consciência que é você, que reside dentro estejam em pleno acordo com o processo. Você percebe o quão poderoso você é, meus caros, que você e só você pode impedir sua ascensão por apenas resistindo e segurando-se na negação da sua própria beleza interior, sabedoria e inteligência? É assim. E assim seria considerado sábio, não apenas ter a intenção de "salvar" a si mesmo, mas preferencialmente abraçar plenamente a mudança e se abrir ao amor, o amor que o seu Eu Superior já tem mantido para você como uma emanação e extensão do Eu (Self) para os mundos inferiores.

Veja a si mesmo com uma extensão de sua alma que penetrou em terceira dimensão como um dedo preso em um pudim espesso. Uma vez que você abre a Alma e a sabedoria de sua Alma, sua presença começa a clarear a opacidade do pudim e a luz é capaz de penetrar mais profundamente nas sombras abaixo. Logo tudo o que está oculto terá sido revelado antes da luz penetrante do Grande Sol Central e os raios cósmicos enviados de todo o Universo, mesmo a essa minúscula bola azul-verde da vida em um braço espiral esquecido da Via Láctea.

Você pode pensar que como um indivíduo você não é importante, mas mesmo enquanto você é uma extensão da Alma, você está conectado a uma mônada ou família de almas e a uma infinidade de Seres de luz, Angélicos, Galácticos e outros Seres que você pode ainda não compreender, com sua mente racional limitada. No entanto, enquanto seu coração e mente superior despertam e unem-se a sabedoria interior de sua Alma se tornará mais e mais disponível para você. Não mais haverá a necessidade de planejar ou descrever o que está para acontecer na vida, mas você vai ser capaz andar a passos largos adiante e conhecer o quer que venha em sua experiência com a plenitude do seu amor interior e alegria.

Ao descobrir a força de seu centro e sua conexão com a sua origem, você vai descobrir a paz interior que não pode ser abalada, não importa em que circunstâncias cheguem à sua porta. E você vai saber o que fazer, conforme você ouvir a sabedoria silenciosa do coração e da mente superior.

Nossas irmãs e irmãos amados, vocês são uma parte de nós como nós somos uma parte de vocês. Estamos unidos por laços de amor. Ficamos atrás para atuar como os seus apoiadores, mesmo quando vocês vão adiante para suas missões escolhidas, e assim nós estamos ao seu lado agora, uma vez que os véus estão se afinando entre os mundos e entre as dimensões. Alguns de vocês já podem sentir nossa presença, mesmo nos ver.... e nos próximos dias suas capacidades de nos ouvir vai aumentar. Estamos destinados a ficar juntos quando vocês forem capazes de atravessar a ponte do arco-íris, estável em seus corpos energéticos, e preenchido com o amor de si e toda a vida.

Abram-se para o amor que deseja fluir através de vocês. É como um rio que flui sempre poderoso e livre. Só vocês podem abrir a porta para o amor, por estarem dispostos a liberar tudo o que não seja amor dentro de sua própria consciência e dentro de seus próprios corpos. Permitam que as águas da vida limpem tudo o que resta de impedimentos e barreiras. E que nós possamos ajudá-los com orientação se vocês nos derem permissão para vocês viverem em cima de um planeta de livre arbítrio. Nós não podemos interferir onde não somos convidados ou desejados.

Saibam que vocês não precisam tornar-se dignos de receber o amor que você são. Vocês só precisam se abrir para o amor como um desabrochar de rosa se abre para a luz do sol. Permitam que o calor daquele amor santo aqueça seu coração congelado e o liberte dos antigos laços de medo e ódio, deixe-os derreter diante do calor do Sol Dourado que reside dentro de seu próprio peito, enquanto vocês despertam e abrem a conexão à sua Alma e Eu Superior.

Na maré bendita do Dia do Amor, chegamos a abençoá-los com o nosso amor que nós damos-lhes livremente, sem condições, por todo o amor nas dimensões superiores que vem sem condições. Por isso, não procurem colocar limitações sobre si mesmos, mas observem para livrar-se de todas as expectativas e permitam o amor interior revelar o que vem a seguir em sua jornada. Ao deixar ir, vocês vão libertar-se e aos outros das barreiras inconscientes que vocês colocam em cima de seu próprio caminho.

Vocês estão aqui para desfrutarem e viverem a vida ao máximo. Abracem o que foi dado a vocês e descubram as oportunidades que se encontram dentro de qualquer desafio que possa aparecer no seu caminho.

Nós terminamos isso agora com a nossa sincera gratidão pelo trabalho que vocês todos estão fazendo para benefício de todo o Universo. Se vocês não conhecem isso até agora, o seu mundo não é o único a experimentar o processo de ascensão, mas o seu é um pivô importante e único no mesmo processo. Nós vos amamos com um amor duradouro e sem fim. Sinta isso, meus queridos, no fundo do seu coração e saibam que nós somos um.

Namastê.

Fonte: http://www.bluedragonjournal.com/
Tradução: Sementes das Estrelas / Maria Dantas - mariadantas2@hotmail.com

É tempo de servir e amar em Nome de Jesus



Irmãos, que a Paz de Jesus esteja entre nós.

Já transpusestes o limiar do tempo de saturação das condições astrais da Terra. Tanto no plano físico, quanto nos planos e subplanos espirituais, o ambiente encontra-se modificado, trazendo consequências danosas à vida humana.

A Terra está doente, e seu estado febril já pode ser sentido pelos seres humanos.

Infectam o corpo da Terra, o orgulho e o egoísmo, a vaidade e a ira, a sensualidade e a ganância.

Poderosas larvas astrais desenvolvem-se em ambientes dessa natureza, pútridos e contaminados pelos miasmas, oriundos da decomposição da matéria sutil, de que são feitos estes planos.

Tudo quanto puderdes fazer para melhorar as condições desses ambientes deveis empregar esforços para modifica-lo.

A assepsia dos ambientes perniciosos à vida, principia na mente de cada ser humano. Dela, parte-se para uma emissão sadia de palavras, até atingir práticas salutares de construção, elevação e melhoria da vida.

Dominar-se, parece para algumas pessoas, inocente procedimento, sem repercussão no conjunto da Terra.

Enganam-se aqueles que assim pensam. A mudança de uma alma reverbera no conjunto da Terra e pode ser sentida por muitos irmãos.

Por que acham que os "Trabalhadores das Trevas", conseguem detectar e tentam neutralizar as ações da Luz? Porque num ambiente de vibrações densas, rapidamente são notadas aquelas que se encontram em sintonia com a Luz.

Como possam, auxiliem no processo de "Transição Planetária"; seja pelo desenvolvimento do autodomínio, seja pela caridade com o próximo ou através dos cuidados com a vida.

É tempo de servir e amar em nome de Jesus!

Paz e Luz!

João Batista

GESJ – 07/01/2014 – Reunião Pública – Vitória, ES – Brasil

Ninguém pode desviar-se do próprio Carma




Ninguém, dentre vós, pode desviar-se do próprio Carma.

Irmãos, quando compreenderdes a doença com o sendo resultado das práticas equivocadas de vossas almas, alcançareis o sentido superior da dor, que drena as toxinas da alma em direção à matéria planetária densa, higienizando vossos corpos mais sutis, pelo consumo de forças do corpo físico.

Ao invés de repelir o processo regenerador de limpeza, passareis a bendizer a doença, que silenciosamente vos acusa a consciência, convidando à mudança que garantirá no futuro, o corpo sadio que almejais.

Então, naquela hora, já não precisareis mais habitá-lo, pois estareis libertos.

Atentai, contudo, para o valor do trabalho, que, à guisa de ferramenta, faculta ao ser humano, trilhar sua existência, conforme foi programado. Saibais, porém, que através do emprego proveitoso do tempo e energia, sereis capazes de reescrever vosso futuro, contornando doenças, superando obstáculos e desviando-vos das dores de que já se fazem merecedores, pelo esforço pessoal.

Só pelo sacrifício e renúncia podereis redesenhar vossos destinos; muito embora a medicina represente Misericórdia do Pai, destinada ao alívio, amparo e socorro aos doentes do corpo, é ainda a caridade, o maior medicamento para a cura das almas infratoras.

André Luiz

GESJ – 18/10/2013 – Reunião Pública – Vitória, ES – Brasil

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Paz aos que buscam a Paz


Irmãos, paz de Jesus e Deus nos corações.

Como é plena a alegria de sermos os trabalhadores incansáveis da Seara do Mestre Amado.
Em todos os instantes buscamos, infatigavelmente, seguir Seus passos, agir como Ele agiu. No entanto, reconhecemos nossa condição de espírito devedor. Como diz o adágio popular: A mudança inicia-se com os primeiros passos.

É com essa certeza que não nos sobra tempo para lamentações, desânimos ou tristezas, porque o Amado Jesus como nosso Exemplo, nos mostra com Seus Ensinamentos que o caminho cheio de pedras e espinhos pode ser trilhado por aquele que mantiver seu olhar para frente não parando nas estradas, não hesitando, nem duvidando da proteção Divina. Muito menos, prendendo-se a remorsos, culpas, remoendo dissabores ou ingratidões.

Lembremos que o Mestre Jesus ao longo da Sua curta vida, jamais se perdeu em dúvidas ou hesitou em passar Suas Mensagens de forma firme e clara.

Portanto, este é o modelo de sabedoria que buscamos, para nossa vida e para nosso coração.

Finalizamos com uma singela oração:

Amado Jesus, que nossos espíritos envoltos na Sua Luz fortaleçam-se, para que tenhamos a firmeza necessária, para seguir o Seu Exemplo quando nos mostrou como amar o nosso próximo, perdoar os nossos inimigos e amar a Deus sobre todas as coisas.

Irmãos, paz aos homens de boa vontade, paz aos que buscam a paz.

Não sejamos cristãos apenas nas festas natalinas, sejamos irmãos em todos os momentos.

Paz em seus corações.

Chico Xavier

GESH – 06/12/2013 – Vitória, ES – Brasil