Alegria sempre em nossos corações . . . Muita Paz Saúde Luz e Amor .... Alegria sempre em nossos corações  Muita Paz Saúde Luz e Amor

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Deixe-me viver!...



Pai Amantíssimo, pedimos piedade por Vossos filhos que sofrem os derradeiros momentos finais da Terra.

Pedimos por aqueles que devido à ignorância espiritual, preferem a vida fácil, a porta larga, julgando-se donos e senhores de seus destinos.

Pedimos por aqueles que se locupletam a custa do sacrifício do povo faminto, abandonado, alijado da dignidade da vida, em que, a mãe desesperada lança-se na vida profana, para alimentar sua prole, e o pai, ao ver a fome dominar o corpo das suas crianças, comete o ato insano do roubo, e do ganho por meios escusos.

São para os indiferentes aos sofrimentos do povo, que lhes foi confiado, pela Providência Divina, para guiar nas lides terrenas; são para eles que dizemos: mais vale a honra impoluta, mesmo a custa de menos rendimentos, a ter o ouro banhado pelas lágrimas do irmão abandonado.

Pai, tenha piedade das mãos que cessam a vida por valores monetários, pois estes valores cimentam o coração, congelam as emoções e cegam os olhos que não enxergam e nem se sensibilizam, com o sofrimento do nascituro, que no silêncio do coração, grita a ecoar no espaço: "Deixe-me viver"!

Pai, piedade daqueles que burlam Vossas Leis, ao impingirem ao próximo a perda da liberdade, duramente conquistada no passado, com suor, sangue e lágrimas. A escravidão ainda se constitui nas práticas levianas das nações que se dizem avançadas.

E, por fim Pai, pedimos piedade pelos "Irmãos das Sombras", que arrastam o seu ódio, vingança, dores e mágoas, a custa da sua felicidade, da liberdade e da cura das chagas que lhes laceram o corpo por anos, séculos, até mesmo milênios.

Pai, aos nossos irmãos, Vossos filhos que embarcarão para o exílio em uma nova vida, em outra roupagem, a iniciar novas histórias, que eles consigam, em algum momento da sua futura estrada a ser trilhada, mudar o curso da descida. Quando retomarem a caminhada, que enxerguem a Vossa Luz, sintam o Vosso Amor e bebam da água pura da Vossa Sabedoria.

Que uma vez tocados, não retornem aos antros das dores e expiações que os fizeram decair, e amargar a dor da separação, daqueles que há muito os esperam, para enfim darem as mãos, unirem os corações, e numa só voz dizerem: "Obrigado Senhor! Pelas oportunidades que me foram dadas para evoluir e progredir e em Vosso Nome eu digo: Hosanas nas alturas porque Deus é conosco"!

Antônio de Pádua

GESH – 28/03/2014 – Vitória, ES – Brasil