Alegria sempre em nossos corações . . . Muita Paz Saúde Luz e Amor .... Alegria sempre em nossos corações  Muita Paz Saúde Luz e Amor

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Quem sou eu?



 
O poder da ilusão.

Ismael de Almeida

Eu Sou filho do Infinito, o Universo me pertence. Eu nasci da Vontade e do Amor, antes do espaço-tempo. Antes que o mundo existisse, antes das galáxias, e dos universos eu já existia.

A Infinita Misericórdia me deu um instrumento, para que eu explorasse e conhecesse os três mundos da evolução humana, ele se chama PERSONALIDADE, com ele eu posso conhecer os três mundos, físico-astral-mental, que devo explorar e aprender!

Eu Sou a alma imortal, uma chispa saída do seio do meu Pai Eterno, e ganhei do Pai, este instrumento, parecido comigo, semelhante a mim,  para que eu viajasse pelos três mundos, afim de conhecer...

Afirma-se que Eu preciso cuidar,  aperfeiçoar, purificar e redimir meu instrumento, para que ele seja perfeito e útil para meu aprendizado. Ele é meu. Mas ele me seduziu, mentiu para mim, me enganou, me iludiu. Ele disse que ele É, e eu não sou... Prendeu-me na rocha no NÂO SER, fez de mim um prisioneiro, me encarcerou numa pequena cela, me sufocou no pequeno espaço do NÂO EU!

Eu, um gigante, preso por um pigmeu, nas malhas da ilusão. Não obstante, ele é uma mescla de luz-escuridão, bondade-maldade, amor-ódio, bem-mal... Eu preciso redimir meu instrumento, mas eis o paradoxo. Eu não sou ele, mas me fez acreditar que É.  Eis o grande mistério!

Meu dever é trabalhar neste instrumento que me pertence, redimi-lo, até a perfeição. Iluminar a parte escura, transformar a paixão em AMOR, o egoísmo em ALTRUISMO, a maldade em BONDADE, a feiúra em BELEZA, o irreal em REAL. 

Eu sou imortal, ele é mortal, mas ele me fez crer que é imortal, e vive como se o fosse, como se ele fosse eu a alma, o anjo solar, LUZ-AMOR. Ele mente e me seduz, Eu o SENHOR, sou dele seu escravo!

Que mistério é este?  Eu o SER passo a agir como o NÃO SER?

Ele me fez acreditar que sou ele, eu a alma imortal, que sou os corpos, um prisioneiro da ILUSÃO!

Eu um gigante seduzido e iludido por um pigmeu, uma máscara apenas, que diz que sou EU!

Eu ainda não conheço meu  tríplice instrumento, sei que, eu não sou ele, que devo purificar e iluminá-lo, fazê-lo perfeito como eu sou perfeito, para que ele me auxilie, na longa jornada dos três mundos da evolução humana!

Que grande mistério é meu instrumento, a sombra da minha luz!

Mas eu irei conhecer, redimir e usá-lo para o objetivo que determinou o CRIADOR, que é transmutar meu instrumento em LUZ_AMOR!